fazer home office

Pesquisa de Harvard: trabalhar de outros lugares é melhor do que fazer home office

CarreiraCoworking Profissões

Que fazer home office deixou de ser uma tendência e se tornou uma realidade já não existem mais dúvidas. E quem trabalha ou já experimentou o trabalho em casa sabe o quanto ele se torna mais produtivo. Isso acontece, em especial, por causa da maior flexibilidade e qualidade de vida. Mas o que acontece quando você pode trabalhar em qualquer lugar?

Um artigo, publicado em agosto deste ano pelo Harvard Business Review (que teve como base um estudo dos pesquisadores Prithwiraj (Raj) Choudhury, Cirrus Foroughi e Barbara Larson), demonstrou que trabalhar de qualquer lugar do mundo, desde que tenha uma conexão com a internet, é ainda mais produtivo do que fazer home office.

A pesquisa dos especialistas da Harvard Business School foi realizada com colaboradores do Escritório de Patentes e Comércio dos Estados Unidos. É sobre as descobertas feitas por eles que vamos falar nesse post. Então, continue lendo!

Trabalhar de qualquer lugar é mais produtivo do que fazer home office

fazer home office

A pesquisa de Harvard trouxe à tona descobertas interessantes sobre os efeitos de se trabalhar em qualquer lugar. Ela demonstrou que os resultados são ainda melhores do que fazer home office. Por exemplo, os trabalhadores que participaram do estudo tiveram um aumento de 4,4% na sua produtividade depois que mudaram a rotina.

Uma das questões mais relevantes sobre fazer home office está no fato de que o profissional pode se isolar. Assim, acaba perdendo a oportunidade de conviver e trocar experiências com colegas. Trabalhar de qualquer lugar promove exatamente o efeito contrário. Estando próximo de pessoas com funções semelhantes a troca de aprendizados passa a acontecer.

Isso é muito comum em locais de coworking. São espaços que misturam profissionais de diversas empresas, além de pessoas vindas de vários locais do mundo e que desempenham funções variadas.

Empresas e freelancers só têm a ganhar com a descoberta

Os pesquisadores sugeriram que profissionais menos experientes precisam conviver, mesmo que só por algum tempo, com outros colaboradores que já estão na função a mais tempo. Em algumas organizações é possível fazer isso internamente. Porém, há casos em que é mais eficiente colocar esse profissional para ganhar experiência em outros locais.

Além disso, existem outros benefícios em trabalhar de qualquer lugar em vez de fazer home office. Veja alguns deles nos tópicos a seguir:

1. Maior produtividade

Já mencionamos essa vantagem, mas vale a pena reforçar. O aumento dos resultados no trabalho vem do fato de que profissional não se envolve com as questões domésticas. Além disso, pode escolher locais próximos à sua casa, onde não precise, por exemplo, perder tempo no trânsito para chegar.

E por falar em trânsito, se você não está dirigindo, o seu tempo de deslocamento dentro do avião, Uber ou transporte público, por exemplo, também pode ser aproveitado para o trabalho.

fazer home office

2. Mais foco e criatividade

Sair da rotina torna o cérebro mais atento e ativo, pois ele está buscando soluções para situações ainda não vividas. Além disso, se você optar por trabalhar em locais com uma decoração aconchegante e inspiradora, certamente o seu nível foco e criatividade aumentará muito.

Normalmente, os espaços de coworking são planejados exatamente para oferecer toda a inspiração que você precisa. Neste e-book sobre coworking, tem tudo o que você precisa saber sobre como esses locais funcionam.

3. Expansão do repertório cultural

Imagine só viajar o mundo todo, trabalhando cada semana, ou até mesmo dia, em uma cidade diferente? E conhecendo várias coisas novas? Claro que o seu repertório se tornará muito mais amplo do que o das pessoas que só viajam nas férias, por exemplo.

Mas nem sempre é possível viajar o tempo todo. Porém, trabalhando em locais fora de casa você terá mais contato com outras pessoas, que têm ideias e experiências diferentes das suas. Assim, poderão agregar muito ao seu repertório cultural.

4. Flexibilidade de horários

Embora a disciplina seja um fator determinante para o foco e para a produtividade, a flexibilidade de horários e locais amplia a sua capacidade de entregas. 

Por exemplo, aquele trabalho cujo cliente tem urgência. Ele até vai pagar mais por isso, mas você precisa entregar na manhã do dia seguinte. Para o fazer você precisará virar a noite, em casa a sua cama é um convite. A solução: buscar um outro local para trabalhar capaz de espantar o sono.

5. Ampliação do networking

E, claro, o networking não poderia ficar de fora dessa lista de vantagens. Afinal, trabalhando em locais diversificados, você conhecerá pessoas novas, que trarão diversas oportunidades de negócio. Isso sem contar a troca de experiências e conhecimento que esses encontros possibilitam.

fazer home office

Opções para experimentar trabalhar em qualquer lugar

Agora que você viu que até Havard já conhece os benefícios de trabalhar em qualquer lugar, chegou a hora de pensar em alguns locais interessantes para isso. E como já recomendamos em outros pontos do post, os coworkings são excelentes opções.

Eles oferecem vantagens como ter uma sala privada, além de toda a infraestrutura necessária para você trabalhar focado. Além disso, existem diversos espaços de coworking em uma mesma cidade. Como São Paulo, que permite a você variar todos os dias, se quiser.

Claro que você pode experimentar outros locais, como parques, clubes, cafés, praias etc. Porém, não esqueça de prestar atenção em alguns detalhes como a disponibilidade de conexão com a internet, pois o 3G não funciona tão bem quanto uma fibra ótica. E, principalmente, na sua segurança. Afinal, nem sempre é uma boa ideia ficar dando sopa em locais públicos com o seu notebook, certo?

Spaces Coworking Berrini

A pesquisa de Havard demonstrou que fazer home office foi só o começo do futuro do trabalho. Afinal, tanto para empresas quanto para profissionais autônomos, mais liberdade na realização de suas funções é sinônimo de aumento na produtividade, além de melhores resultados qualitativos.

E agora que você já sabe que exitem outras opções para melhorar o seu desempenho e da sua equipe além de fazer home office, que tal marcar um teste gratuito para o seu time em dos mais de 800 espaços de coworking disponíveis em todo o Brasil?

Silvia Seco é publicitária, especializada em gestão de marketing digital e produção de conteúdo. Uma verdadeira apaixonada por criação, design, inovação, tecnologia e histórias bem contadas.

ganhar dinheiro como nômade digital

7 maneiras de ganhar dinheiro como nômade digital

coworkingNômade Digital

Hoje em dia, é cada vez mais comum encontrar profissionais que escolheram ganhar dinheiro como nômade digital. Inclusive nos coworkings, há muita gente adepta desse estilo de vida. As opções são numerosas e atraentes.

Além de conhecer novas culturas e culturas, é possível ter muita liberdade e flexibilidade em relação às atividades executadas no dia a dia. Apesar disso, muita gente não começa por medo, falta de confiança ou por não se sentir preparado.

Sim, ninguém nunca está 100% preparado. Eu mesmo comecei a me tornar um nômade digital meio que por acaso. Comprei uma viagem de ida para o Nordeste, meus recursos começaram a acabar e passei a trabalhar a distância.

Se você quer se juntar à crescente tribo desse setor e ganhar dinheiro como nômade digital, aqui estão 7 dicas para você começar o quanto antes.

1. Use a economia compartilhada

Se você tem um carro ou um apartamento, por exemplo, você pode integrá-los à economia compartilhada e faturar com isso. Plataformas como Uber e Airbnb, por exemplo, pode complementar a renda ou até mesmo se tornar a principal fonte de ganho. Mesmo que você esteja viajando, pode gerenciar uma locação a distância.

2. Seja revisor e editor de textos

A revisão e a edição de textos é um tipo de trabalho que pode ser feito em qualquer lugar do mundo, contanto que você tenha um notebook e acesso à internet. Como editor ou revisor de texto, você revisará materiais escritos e verificará questões como ortografia, gramática e legibilidade.

No Brasil, há plataformas como a Rock Content, onde você pode se tornar um freelancer e se desenvolver como um profissional da área.

3. Ofereça serviços de tradutor

Caso você seja bom em línguas, pode fornecer serviços nessa área para algumas empresas e ganhar dinheiro como nômade digital. Além de faturar um bom dinheiro, é uma oportunidade perfeita para aprimorar suas habilidades linguísticas.

Você pode traduzir documentos escritos, gravações de áudio e vídeos. Você também pode trabalhar para uma ou várias agências que demandam esse tipo de trabalho.

4. Atue em programa de afiliados

O programa de afiliados consiste em promover produtos ou serviços de terceiros e você ganha uma comissão toda vez que um visitante clica em um link de afiliado e compra um produto. No entanto, para ganhar dinheiro, é muito interessante ter um site ou blog com tráfego. No Brasil, existem plataformas como a Hotmart, que disponibilizam diversos produtos e serviços que você pode comercializar como um afiliado.

5. Venda seus conhecimentos na internet

Você pode ganhar dinheiro como nômade digital vendendo seus conhecimentos nas mais diversas áreas, como marketing digital, desenvolvimento web, direito, medicina e muito mais. Tudo o que você precisa é de um notebook com acesso à internet.

Você pode atuar de forma estratégica, identificando como seu conhecimento resolve um determinado problema. Assim, pode promover produtos como e-books e cursos, a fim de comercializar seus conhecimentos.

6. Seja um gestor de mídias sociais

O trabalho de gestor de mídias sociais requer bastante tempo online e pode ser feito de qualquer lugar do mundo, desde que você tenha um notebook e acesso à internet. Caso você já tenha muita familiaridade com as redes sociais, você pode começar a oferecer serviços nessa área para os seus clientes.

Você precisará, por exemplo, desenvolver uma estratégia para criar, organizar e gerenciar todo conteúdo publicado em canais de mídias sociais, além de desenvolver estratégias de marketing.

7. Atue como um assistente virtual

Assistentes virtuais têm muitas demandas e os trabalhos podem ser feitos de praticamente qualquer lugar do mundo, tendo algumas limitações, como a questão do fuso horário, que pode afetar seu desempenho. Um assistente virtual executa atividades em várias áreas, mas a base do seu trabalho é administrativa.

Entre as habilidades de um profissional desse setor, podemos destacar relatórios de despesas, marcação de reuniões, pesquisas gerais e outras tarefas administrativas.

E aí, o que achou dessas maneiras de ganhar dinheiro como nômade digital? Essas são apenas das profissões que você pode atuar a distância, mas existem muitas outras. Espero que esse texto possa lhe inspirar para encontrar uma atividade que gera uma renda extra ou até se estabeleça como sua atividade principal.

Se você gostou deste conteúdo, aproveite para ficar por dentro de 5 questões essenciais do trabalho remoto.