8 sinais de que você precisa deixar seu emprego e seguir um novo caminho

Carreira

Há mais de 300 anos antes de Cristo, Heráclito já dizia que a única constante é a mudança. Nas últimas décadas o que mais temos visto é a representação dessa frase, principalmente depois da explosão da internet. Tudo está mais acelerado e a cobrança por produtividade e performance acabam revelando sinais de que é hora de seguir um novo caminho.

Não se trata de fugir de responsabilidades ou “fazer corpo mole”. Muitas pessoas entram em uma espiral de acontecimentos e não percebem que o problema não está nelas, mas sim na situação como um todo. A melhor saída é mudar de ares, de empresa ou mesmo de profissão. Mas como saber que esse momento chegou?

É o que vamos contar neste artigo! Reunimos 8 dos principais sinais que mostram que algo não vai bem e que você precisa seguir um novo caminho para ser feliz. Confira!

1. Você não está feliz com o que faz

A felicidade é uma consequência de um cenário de coisas positivas. Uma pessoa não consegue ser feliz se, na maior parte do tempo, não está satisfeita com sua rotina e afazeres. Quando a tristeza se torna uma sensação recorrente e começa a piorar no domingo à noite, às vésperas de voltar ao trabalho, melhor observar. 

Você pode estar atuando em sua área de formação, em uma empresa conceituada do mercado, e mesmo assim não se sentir confortável mais. Muitos fatores podem dar origem a essa sensação, o importante é observá-la e não deixar que ela evolua. Se você sente que ela está crescendo, o melhor é tentar algo novo.

seguir um novo caminho

2. Você não compartilha os valores da empresa

As evoluções que acontecem no mundo refletem diretamente nos comportamentos das pessoas. As gerações mais antigas se pautavam em valores que não são os mesmos das gerações mais novas. Em meio a tudo isso, cada um evolui em um ritmo próprio, transitando entre quem era no passado e quem pretende se tornar no futuro.

Quando você entrou na empresa na qual está hoje, provavelmente estava empolgado, motivado, cheio de vontade de dar o melhor de si. Com o tempo, a rotina vai mostrando quais são os verdadeiros valores da organização e você acaba descobrindo que não concorda com algumas coisas.

Outra situação é quando as suas percepções mudam. Valores que faziam sentido quando você entrou já não fazem mais. Conviver em um ambiente que promove atitudes com as quais não não concordamos é o que chama-se de falta de fit cultural. É um problema altamente prejudicial para a saúde mental. Gera frustração, tristeza e pode evoluir para um quadro de depressão.

3. Você se sente sempre estressado

O estresse é apontado por muitos especialistas como um dos principais males deste século. O aumento no volume de trabalho e na cobrança por resultados são os principais motivadores. Mas a insatisfação com a empresa ou o cargo que ocupa podem agravar, ainda mais, a situação.

De acordo com várias pesquisas que citamos neste outro artigo do blog, os profissionais que sofrem de estresse e ansiedade se tornam mais agressivos. Eles descontam suas frustrações na família e em amigos e apresentam problemas para dormir.

Se você perceber a presença desses sinais, considere a possibilidade de seguir um novo caminho. Lembre-se que nenhum emprego é capaz de pagar pelos prejuízos causados à sua saúde e paz de espírito.

seguir um novo caminho

4. A empresa está seguindo por um caminho que não parece bom

Assim como as pessoas mudam, as empresas também podem mudar. A cultura organizacional é uma coisa viva. Ela está suscetível às determinações da alta gestão em concordância com os valores praticados pelos colaboradores no dia a dia. Quando a mudança parte da gestão, muitos profissionais podem passar a não concordar com alguns pontos. Assim, novamente, não há um fit cultural.

Cada um sabe no que acredita e precisa se respeitar em relação a isso. Se a empresa decidiu adotar uma postura que bate de frente com suas crenças, busque por uma oportunidade em outro lugar. Por mais que você pense que é difícil seguir um novo caminho, é muito pior persistir em algo que está claramente lhe fazendo mal.

5. A relação com seus colegas e gestores é desgastante

É muito bom quando chegamos para trabalhar e encontramos pessoas agradáveis. Um ambiente saudável e colaborativo também contribui muito para a satisfação. Bem como um líder que está atento às necessidades de sua equipe e trabalha junto com todos na busca por melhores resultados. Sabemos que nem sempre é assim. Mas se o oposto desse cenário está muito frequente, atenção!

Algumas situações são mais frequentes, como:

  • disputas mais agressivas entre colegas de setor;
  • falta de apoio dos gestores;
  • metas inalcançáveis a serem batidas;
  • falta de estímulo para o desenvolvimento pessoal e profissional;
  • assédio moral por parte dos superiores.

6. O trabalho está sugando suas energias

No final do expediente da quinta-feira você já se sente extremamente cansado, doido para que chegue logo o final de semana para se ver “livre” do trabalho? Ou pior, passa os dias de descanso sem vontade de fazer nada e o desânimo para ir ao trabalho surge ainda no domingo, ao final da tarde? Saiba que isso não é normal.

Apesar de muitas pessoas passarem por situações como essas, e isso ter sido absorvido como “normal” nos dias de hoje, na verdade é um sinal muito forte de que você precisa parar e cuidar de você. Mesmo que sinta que ainda dá para aguentar mais um pouco, não se force a isso. Você pode estar a beira de uma crise de ansiedade, o que será muito pior e mais traumático.

seguir um novo caminho

7. Seus esforços não são recompensados

A expectativa é algo que você imagina em sua mente e espera que aconteça. Colocando em palavras mais diretas, as expectativas que você cria não existem! Com base nisso, o primeiro ponto que gera insatisfação por falta de reconhecimento é achar que tudo o que você construiu em sua imaginação será realizado — e que essa é uma coisa óbvia.

Então, alinhe suas expectativas com seus gestores e criem juntos um planejamento com metas entregáveis e recompensas bem definidas. Aproveite esse momento para dizer o que te motiva, quais são as atitudes que melhoram o seu engajamento e quais afetam de forma negativa.

Se, depois disso, ainda não houver uma postura de reconhecimento dos seus esforços, avalie o quanto isso é importante para você e se realmente vale a pena persistir nessa empresa. Pense que essa pode ser uma boa oportunidade para migrar a carreira.

8. Sua produtividade está prejudicada

A produtividade é a primeira coisa a sofrer as consequências de uma insatisfação no ambiente de trabalho. Você percebe que não consegue mais realizar suas tarefas com a mesma qualidade ou na mesma agilidade de sempre. O desânimo aumenta e qualquer coisa é motivo para se distrair e se perder.

Em função disso, você começa a se sentir incapaz e se frustra por não performar tão bem. As cobranças aumentam, o estresse aumenta, a insatisfação aumenta. Ingredientes perfeitos para causar muitos problemas de saúde física e mental.

Como você viu, a insatisfação no trabalho é capaz de desencadear uma série de outros problemas na vida pessoal e, principalmente, na saúde de um profissional. Por isso, se você identifica no seu dia a dia algum dos sinais que acabou de ler, está na hora de considerar uma troca de emprego ou, até mesmo, pensar em uma carreira freelancer.

Ao seguir um novo caminho como esse você será capaz de ter um maior nível de qualidade de vida e, ainda, buscar meio de aumentar a sua produtividade no trabalho.

ganhar dinheiro como nômade digital

7 maneiras de ganhar dinheiro como nômade digital

coworkingNômade Digital

Hoje em dia, é cada vez mais comum encontrar profissionais que escolheram ganhar dinheiro como nômade digital. Inclusive nos coworkings, há muita gente adepta desse estilo de vida. As opções são numerosas e atraentes.

Além de conhecer novas culturas e culturas, é possível ter muita liberdade e flexibilidade em relação às atividades executadas no dia a dia. Apesar disso, muita gente não começa por medo, falta de confiança ou por não se sentir preparado.

Sim, ninguém nunca está 100% preparado. Eu mesmo comecei a me tornar um nômade digital meio que por acaso. Comprei uma viagem de ida para o Nordeste, meus recursos começaram a acabar e passei a trabalhar a distância.

Se você quer se juntar à crescente tribo desse setor e ganhar dinheiro como nômade digital, aqui estão 7 dicas para você começar o quanto antes.

1. Use a economia compartilhada

Se você tem um carro ou um apartamento, por exemplo, você pode integrá-los à economia compartilhada e faturar com isso. Plataformas como Uber e Airbnb, por exemplo, pode complementar a renda ou até mesmo se tornar a principal fonte de ganho. Mesmo que você esteja viajando, pode gerenciar uma locação a distância.

2. Seja revisor e editor de textos

A revisão e a edição de textos é um tipo de trabalho que pode ser feito em qualquer lugar do mundo, contanto que você tenha um notebook e acesso à internet. Como editor ou revisor de texto, você revisará materiais escritos e verificará questões como ortografia, gramática e legibilidade.

No Brasil, há plataformas como a Rock Content, onde você pode se tornar um freelancer e se desenvolver como um profissional da área.

3. Ofereça serviços de tradutor

Caso você seja bom em línguas, pode fornecer serviços nessa área para algumas empresas e ganhar dinheiro como nômade digital. Além de faturar um bom dinheiro, é uma oportunidade perfeita para aprimorar suas habilidades linguísticas.

Você pode traduzir documentos escritos, gravações de áudio e vídeos. Você também pode trabalhar para uma ou várias agências que demandam esse tipo de trabalho.

4. Atue em programa de afiliados

O programa de afiliados consiste em promover produtos ou serviços de terceiros e você ganha uma comissão toda vez que um visitante clica em um link de afiliado e compra um produto. No entanto, para ganhar dinheiro, é muito interessante ter um site ou blog com tráfego. No Brasil, existem plataformas como a Hotmart, que disponibilizam diversos produtos e serviços que você pode comercializar como um afiliado.

5. Venda seus conhecimentos na internet

Você pode ganhar dinheiro como nômade digital vendendo seus conhecimentos nas mais diversas áreas, como marketing digital, desenvolvimento web, direito, medicina e muito mais. Tudo o que você precisa é de um notebook com acesso à internet.

Você pode atuar de forma estratégica, identificando como seu conhecimento resolve um determinado problema. Assim, pode promover produtos como e-books e cursos, a fim de comercializar seus conhecimentos.

6. Seja um gestor de mídias sociais

O trabalho de gestor de mídias sociais requer bastante tempo online e pode ser feito de qualquer lugar do mundo, desde que você tenha um notebook e acesso à internet. Caso você já tenha muita familiaridade com as redes sociais, você pode começar a oferecer serviços nessa área para os seus clientes.

Você precisará, por exemplo, desenvolver uma estratégia para criar, organizar e gerenciar todo conteúdo publicado em canais de mídias sociais, além de desenvolver estratégias de marketing.

7. Atue como um assistente virtual

Assistentes virtuais têm muitas demandas e os trabalhos podem ser feitos de praticamente qualquer lugar do mundo, tendo algumas limitações, como a questão do fuso horário, que pode afetar seu desempenho. Um assistente virtual executa atividades em várias áreas, mas a base do seu trabalho é administrativa.

Entre as habilidades de um profissional desse setor, podemos destacar relatórios de despesas, marcação de reuniões, pesquisas gerais e outras tarefas administrativas.

E aí, o que achou dessas maneiras de ganhar dinheiro como nômade digital? Essas são apenas das profissões que você pode atuar a distância, mas existem muitas outras. Espero que esse texto possa lhe inspirar para encontrar uma atividade que gera uma renda extra ou até se estabeleça como sua atividade principal.

Se você gostou deste conteúdo, aproveite para ficar por dentro de 5 questões essenciais do trabalho remoto.