espaços de coworking

10 dicas poderosas de etiqueta para utilizar nos espaços de coworking

coworking

Alinhados às tendências do futuro do trabalho, os espaços de coworking estão se tornando cada vez mais comuns, assim como os profissionais que optam por utilizar o serviço. E não é para menos, diante de tantas vantagens que eles oferecem.

Oportunidade de networking, rateio e consequente redução de custos operacionais, infraestrutura adequada e a manutenção dela são só alguns dos benefícios de adotar os espaços de coworking como seu local de trabalho. Porém, como em qualquer outro ambiente compartilhado, é preciso saber conviver com os demais usuários.

Por isso, neste post, daremos 10 dicas indispensáveis para manter a etiqueta e a boa convivência dentro dos espaços de coworking. Com elas, será possível tornar a sua experiência e a dos demais “coworkers”, muito mais agradável e proveitosa. Então, continue a leitura e adote essas práticas!

1. Tenha cuidado com o barulho

Os espaços de coworking são pensados para trazer mais concentração e ajudar na criatividade de seus usuários. Por isso, o barulho não combina com o cenário. Certo?

Se a sua atividade exige que você fale ao telefone, então, o ideal para você é optar por uma sala privativa, por exemplo, mesmo que só pelos períodos em que você precise se comunicar. Ou se você precisa fazer ligações só de vez em quando, use as cabines telefônicas.

Agora, se você é daquele tipo que só consegue focar ouvindo uma musiquinha, o fone de ouvido é a solução perfeita para você. Tenha em mente, que cada um tem a sua preferência musical e nem sempre a sua agradará ao colega do seu lado.

espaços de coworking

2. Seja autosuficiente

É comum que se tenha dúvidas sobre o uso de algumas ferramentas, ou até mesmo, sobre os recursos disponíveis no local. Mas isso não significa que os demais usuários estejam à disposição para resolver os seus problemas.

Por isso, embora ser solícito com o outro faça parte da etiqueta, evite fazer com que o outro seja obrigado a ser prestativo com você o tempo todo. Certamente, interrupções no trabalho dele o atrapalharão e poderão, até mesmo, causar situações desagradáveis.

3. Leve o seu material de trabalho

Embora os espaços de coworking estejam inseridos na categoria da economia compartilhada, isso não significa que os seus usuários sejam obrigados a compartilhar o material de trabalho com você. Muito menos aqueles de uso pessoal como os fones de ouvido, por exemplo.

Portanto, se você usa mouse, mesa digitalizadora, papel, caneta etc, lembre-se de levá-los para o seu local de trabalho. Afinal, ao interromper o colega para pedir esse tipo de coisa emprestada, você também atrapalhará a concentração e o trabalho dele.

4. Seja prestativo e conecte-se com os demais

Já passamos pela dica em que se estabelece que é bom evitar pedir ajuda o tempo todo, porém, isso não significa que se presenciar alguém com alguma dificuldade que você seja capaz de ajudar a resolver e isso não for atrapalhar o seu próprio trabalho, a regra é bem clara: ajude o coleguinha.

Além de ser uma oportunidade de realizar a sua “boa ação de hoje”, também o ajudará a criar conexões com os demais, abrindo portas para o networking.

5. Limpe a sua sujeira

Em espaços de coworking você está usando um escritório compartilhado e, nem todo mundo que está por ali com você se sente bem com bagunça e sujeira por perto. Por isso, limpe sempre sua sujeira, mesmo que ela esteja centralizada no seu espaço de trabalho.

Além disso, quando você sair, outra pessoa ocupará o seu lugar, então, pense em como se sentiria se chegasse para trabalhar e encontrasse o local do jeito que você o está deixando.

espaços de coworking

6. Respeite as áreas de uso comum

Em locais de coworking é normal a existência de áreas comuns, como a recepção, cozinhas compartilhadas, além das áreas para lazer e descanso.

Então, lembre-se que você não será o único a utilizá-las e, por isso, leve em conta a dica anterior nesses espaços também. Além disso, se o espaço for limitado, depender de um sair para outro usar, não esqueça da vez dos demais, combinado?

7. Não abuse dos serviços prestados

A maioria dos espaços de coworking oferecem serviços complementares incluídos no pacote, como o fornecimento de café e água, frigobar, estacionamento etc. Embora eles sejam parte do que foi contratado, não significa que não precisem ser usados com parcimônia. Lembre-se que há outras pessoas para usar.

Portanto, não lotar o frigobar só com as suas coisas, não deixar o carro no estacionamento quando não estiver o usando o espaço, pegar café e água só quando realmente for consumi-los, são alguns exemplos de como não abusar dos serviços prestados e não gerar desperdício.

8. Aceite o senso comum

Em espaços compartilhados é normal que haja alguns tipos de discordâncias, como a temperatura do ambiente. Nesse caso, o que vale é o senso comum, a preferência da maioria. Afinal, vivemos em uma democracia, certo?

Portanto, se você está com frio e os demais com calor, vista um casaco em vez de brigar para aumentar a temperatura do ar-condicionado.

9. Seja pontual

Os espaços de coworking trabalham com agendamento para o uso de espaços (como as salas de reunião), portanto, é comum acontecer de haver um outro usuário marcado para utilizar o local quando você sair. Se você atrasa a sua saída, impede a entrada dele e atrapalha todo o planejamento do lugar.

Claro que imprevistos acontecem e você pode precisar ficar um pouco mais, se for esse o caso, converse com a administração e, certamente, ela encontrará uma solução viável para todos.

10. Divulgue o espaço que você utiliza

Nem todo mundo sabe dos benefícios de se trabalhar em um coworking, tampouco, sabem da existência de espaços disponíveis por perto. Em contrapartida, a melhor maneira de ajudar o local que você utiliza a crescer e oferecer serviços cada vez melhores é divulgando ele.

Portanto, junte a fome à vontade de comer, e conte para todo mundo sobre o que é coworking e quais os benefícios de se trabalhar em um. Torne o local que você escolheu mais conhecido.

espaços de coworking

Como você viu, trabalhar em um espaço de coworking não é muito diferente de conviver em um escritório coletivo dentro de uma empresa. A etiqueta de boa convivência é praticamente a mesma. Portanto, coloque-a em prática e torne o seu trabalho e o dos seus colegas mais agradável e produtivo.

E por falar em trabalho dentro de uma empresa, já pensou em levar a sua equipe para experimentar um espaço de coworking? Você pode se surpreender com os resultados. Então, agende agora mesmo e faça o teste grátis com o seu time!

Silvia Seco é publicitária, especializada em gestão de marketing digital e produção de conteúdo. Uma verdadeira apaixonada por criação, design, inovação, tecnologia e histórias bem contadas.

emoções no trabalho

A forma mais produtiva de gerenciar suas emoções no trabalho

CarreiraEmpresas

Em meios às conversas sobre como tornar o ambiente de trabalho mais produtivo e ter uma carreira mais saudável, está o tema da educação emocional. Como lidar com seus sentimentos e emoções no trabalho?

Por muito tempo acreditou-se que “lidar com as emoções” era sinônimo de reprimi-las. Foi convencionado que é normal chegar em casa com estresse ou desânimo com o dia de trabalho. Ou então ter um relacionamento ruim com seu chefe e colegas de trabalho. E que ficar nesse estado negativo “faz parte da vida”.

Na verdade, é impossível criar um ambiente em que você tenha um comportamento e reações completamente separadas do seu estado emocional. Isso pode até gerar um desbalanceamento químico, que afeta de forma permanente a sua saúde mental.

Cuidar do seu estado emocional dentro e fora do escritório pode ser feito de uma forma responsável e produtiva para sua carreira e rotina. Conheça algumas das formas mais produtivas para lidar com suas emoções no trabalho:

Tenha consciência dos seus sentimentos e da sua origem

Não é normal você sentir constante estresse, frustração ou nervosismo. Quando esses sentimentos virem à tona, tente entender a origem deles: foi alguma situação com um colega de trabalho? Tem a ver com alguma decisão da empresa?

emoções no trabalho

Sem esse entendimento, essas emoções viram uma grande massa confusa. E que você pode carregar por meses (ou até anos) sem decifrar. Fazer o mesmo processo com emoções positivas também é importante para compreender quais são as melhores tarefas para você. Isso pode ajudar a entender qual o seu melhor papel em um projeto. Além de esclarecer seus pontos fortes ou até o rumo que você quer tomar na sua carreira.

Uma vez que você tem consciência das emoções que sente e começa o processo de entender de onde elas vêm, você consegue também entender os efeitos de certas tarefas e situações emocionais na sua rotina de trabalho. Se possível, faça ajustes no dia a dia com base nisso. Sabendo que uma manhã cheia de reuniões pode ser desgastante emocionalmente, evite marcar outras tarefas que têm o mesmo efeito no período da tarde.

Reconheça que ter emoções no trabalho é normal

Um ambiente de trabalho não é, nem deve ser, completamente racional e lógico. Muitas funções, na verdade, exigem mais educação emocional do que conhecimento lógico e números. E reconhecer que é normal você ter emoções nesse ambiente é o primeiro passo para quebrar o tabu de se falar em saúde mental.

Em qualquer ambiente com várias pessoas, emoções podem gerar conflitos. Em situações de conflito, ou que são um gatilho para emoções negativas no ambiente de trabalho, lembre-se de entender a situação como algo pontual e que aquelas emoções são uma reação, e não um estado constante.

Respire e cuide da saúde física

Quando sentir uma sobrecarga de emoções, tente exercícios de respiração: controle a respiração lentamente por dez segundos. Tais exercícios têm um fator psicológico, de serem associados com tranquilidade e paz. Mas eles também ajudam, literalmente, o seu corpo a relaxar diminuindo a frequência cardíaca e pressão arterial por alguns instantes.

emoções no trabalho

Exercícios regulares e uma vida saudável ajudam na liberação de endorfina e outros hormônios. Eles ajudam a ter equilíbrio emocional regular. A preocupação com a saúde física e seus efeitos a longo prazo é algo que muitos escritórios e espaços de coworkings têm levando em conta em suas estruturas. Alguns já contam com academias e espaços zen para meditação em suas instalações.

Saiba tudo sobre coworkings e como aproveitar ao máximo esses espaços em nosso ebook gratuito.

Reavalie as situações e suas reações

Assim como criamos hábitos no dia a dia, temos algumas reações automáticas à certas situações. Ao ter que trabalhar com alguém que você tem um relacionamento difícil, sua primeira reação pode ser de pensar que é “algo ruim acontecendo com você” ou “um azar”. Um jeito mais produtivo de lidar com isso é reavaliar a situação de outro ponto de vista. Como “somos as pessoas mais preparadas para lidar com isso” ou “a prioridade aqui é entregar um trabalho bem feito e resolver esse problema”.

Um exercício como esse pode ajudar na sua educação emocional, produtividade e habilidade de trabalho em equipe.

Tenha respostas claras e normalize a conversa sobre emoções

Quando se fala que ter emoções no trabalho é um problema, na verdade, fala-se sobre não saber lidar com a existência deles naquele ambiente. É necessário criar um ambiente em que expressar a existência dessas emoções seja bem recebido.

Quando alguma atitude ou decisão da equipe lhe trouxer desconforto, verbalize. Isso não é uma forma de desrespeito ou falta de profissionalismo. Siga as dicas anteriores e diga o que você sente. Fazendo isso de forma direta e respeitosa, estará priorizando o bem-estar geral do time. Pensando em prol da equipe e do projeto realizado.

emoções no trabalho

Ter uma conversa sobre emoções e saúde mental com seu gestor tem diversos objetivos. Mas o principal deles é que possam ser feitas mudanças nos processos, ambiente ou rotina da empresa. Assim, todo mundo sai ganhando.

Não tente ter total controle das emoções

Dito tudo isso, ainda podem acontecer momentos em que as emoções são fortes demais. E conflitos ou desentendimentos podem surgir. Caso isso aconteça, não quer dizer que você não sabe lidar com suas emoções e fracassou nas dicas acima.

Lidar com tudo isso não é um processo simples ou fácil. Exige prática e muita disposição própria e das pessoas ao seu redor. Logo, aceite que esses momentos podem acontecer. Peça desculpas se for necessário e pense sobre o que pode ser feito diferente no futuro.

Ter um acompanhamento com um profissional de saúde mental, como um psicólogo ou terapeuta, é tão necessário quanto um acompanhamento de clínico geral. Mas essa pode não ser a sua realidade ou algo que se sinta confortável atualmente. Nesse caso, tenha uma válvula de escape ou uma rede de amigos e familiares com quem você pode compartilhar suas emoções e os resultados dessas novas práticas.

Os efeitos da falta de conversa e preocupação com a saúde mental dentro do ambiente de trabalho já estão presentes em nosso dia a dia. Leia mais sobre o tema clicando aqui.

coworking week

Bruna Miranda é criadora e estrategista de conteúdo, tradutora, podcaster, e está sempre atrás de um projeto novo. Trabalha como freelancer desde 2015 e já evitou várias reuniões que poderiam ter sido um e-mail.