Se você nunca fez isso antes, veja como trabalhar em home office

Trabalho remoto

Aprender como trabalhar em home office se tornou uma prioridade para muitos profissionais nesse momento. Se você é um deles, confira as dicas do BeerOrCoffee, uma empresa 100% remota desde o primeiro dia.

Com a pandemia de coronavírus (Covid-19) e a recomendação de isolamento social muitos profissionais que nunca haviam experimentado o trabalho remoto agora estão tendo que adaptar suas rotinas. Mas se você nunca fez isso antes, pode ser um desafio entender como trabalhar em home office de maneira tão repentina.

Felizmente, com algumas pequenas alterações e rituais em casa é possível manter a produtividade e conforto. Além disso, também dá pra melhorar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional e, ainda, adquirir novas habilidades relacionadas aos desafios do escritório virtual.

Neste post traremos dicas práticas e muito fáceis de aplicar no seu dia a dia, a fim de que a transição para o trabalho em casa seja mais tranquila do que você imaginava. Continue lendo e entenda como trabalhar em home office da melhor maneira possível!

Tenha um escritório em casa

É muito difícil focar quando você fica migrando da cama para o sofá, do sofá para a cozinha, da cozinha para a mesa de jantar e daí por diante. Para que você consiga manter sua produtividade trabalhando em casa é preciso ter um espaço confortável em que você possa montar uma pequena estrutura de escritório.

Não é necessário separar um cômodo exclusivamente para isso — até porque nem todos têm um quarto sobrando para transformar em escritório. Na maioria das vezes você terá que adaptar uma mesa de jantar, uma penteadeira ou outra bancada para que ela se transforme na sua escrivaninha.

Nesses casos, separe um espaço para seu computador e demais itens pessoais, delimitando sua área de trabalho. Assim, sempre que você estiver ali, saberá que é o momento de concentrar nas tarefas do dia, o que evita que se distraia com outras atividades não relacionadas ao profissional.

Prepare-se como se fosse sair

Por mais que seja tentador ficar de pijama o dia inteiro, essa é uma prática nada recomendável para dias de home office. Colocar uma roupa com a qual você sairia de casa é uma boa estratégia para te dar aquele ânimo a mais — que sabemos que nem sempre temos de manhã, não é mesmo? Além disso, você já fica preparado caso precise fazer uma reunião de vídeo em algum momento.

Por mais que pareça bobagem, o pijama ou moletom nos dão a sensação de estarmos de folga e até mesmo doentes, enquanto uma roupa mais arrumada traz a sensação contrária. Claro que você pode escolher itens mais confortáveis, que talvez não usaria no escritório convencional. Mas tente se produzir pelo menos um pouco. Isso também ajuda a dar um boost na autoestima, importante para a saúde mental em tempos de isolamento.

como trabalhar em home office

Conheça as melhores ferramentas para seu trabalho

Um dos grandes desafios para quem precisa aprender a trabalhar em home office é entender quais são as melhores ferramentas e aplicativos. Afinal, existem inúmeras opções no mercado. E só porque um programa é bom, não quer dizer que ele seja o ideal para as tarefas que você precisa realizar. Por isso, entenda suas opções e escolha de acordo com as necessidades.

Abaixo, separamos alguns dos apps mais versáteis e completos, que utilizamos no BeerOrCoffee e recomendamos:

  • Slack: escritório virtual para sua empresa. Envio de mensagens individuais e em grupos, suporta arquivos pesados como vídeos, PDF e imagens em alta qualidade. Possui integração com inúmeros aplicativos, como GSuite e Zoom;
  • Clockwise: aplicativo que organiza sua agenda e da sua equipe. De acordo com a disponibilidade de cada um, otimiza o tempo de foco e as reuniões do dia;
  • Zoom: para chamadas de vídeo com duas ou mais pessoas. Suporta compartilhamento de tela e som do computador, além de comportar até 100 participantes no plano gratuito;
  • Tandem: programa para chamadas de voz. Separado por salas, permite que equipes tenham conversas rápidas e resolvam problemas urgentes;
  • Notion: plataforma de planejamento e organização. É aonde você pode colocar tudo que precisa ser feito, o que está em andamento e aquilo que já foi executado;
  • Loom: programa de gravação de tela. Precisa explicar uma tarefa para um colega? Utilize o Loom para gravar sua tela, voz e câmera sem precisar marcar uma ligação. O arquivo fica disponível para todos que tiverem o link;
  • GSuite: armazenamento na nuvem. Além do Gmail, ferramenta essencial para armazenamento de arquivos — Google Drive, Documentos, Planilhas etc.

Mantenha sua rotina como antes, na medida do possível

Se você trabalha em escritório provavelmente tem uma rotina de horários — para acordar, se exercitar, se alimentar, e por aí vai. Estando em casa, esses horários ficam mais flexíveis. Mas tente manter, pelo menos, alguns hábitos rotineiros.

É importante cuidar da saúde (física e mental), além de dar atenção aos amigos e familiares. Como sabemos, esses fatores influenciam diretamente na produtividade e satisfação no trabalho, mas também são essenciais para o equilíbrio a longo prazo.

como trabalhar em home office

E por falar em equilíbrio, lembre-se de não trabalhar demais. Desligue o computador, desconecte-se do e-mail corporativo e dê-se como satisfeito quando souber que tiver feito o seu melhor naquele dia. Trabalhando em casa muitas pessoas tendem a “responder só mais uma mensagem” ou “fazer só mais uma tarefa” e, quando se dão conta, estão trabalhando muito mais do que deveriam.

Permita-se sentir a diferença

Neste momento aprender como trabalhar em home office não é uma opção, mas uma necessidade. E ficar dentro de casa, para muitos, pode ser frustrante e cansativo. Saiba que é normal sentir-se assim — e tudo bem, estamos todos no mesmo barco. Converse com seus colegas, gestores, amigos e familiares. Encontre maneiras de se distrair, mas também não se sinta culpado por não ser tão produtivo em determinados dias.

Se você gostou dessas dicas e quer se aprofundar ainda mais sobre o assunto, confira o e-book que preparamos com informações ainda mais completas para você aplicar o trabalho remoto em home office. Para acessar o material, clique aqui.

6 ideias práticas para ter sucesso no futuro do trabalho

CarreiraTrabalho remoto

Ao falarmos de futuro do trabalho mal percebemos que esse futuro já está aqui e agora. Desde já conseguimos notar as mudanças e tendências que o mercado de trabalho tem seguido e como elas têm impactado empresas, profissionais e rotinas.

Essas mudanças, sejam elas sutis ou bruscas, podem fazer com que muitos se sintam perdidos ou encurralados, mas nada tema: escolhemos 5 ideias práticas para você ter sucesso no futuro do trabalho.

1. Saia da sua caixinha no ambiente de trabalho literalmente!

Você sabe o que é um coworking? Esse novo modelo de escritório que cresce exponencialmente há alguns anos vai se tornar cada vez mais comum no mercado seguindo a tendência de espaços compartilhados e trabalho remoto.

Trabalhar por um dia em um coworking pode abrir as portas para entender mais sobre esse novo modelo de trabalho que se fortalecerá nos próximos anos. Assim também você sai do seu ambiente de trabalho tradicional, logo da sua zona de conforto, e experimenta novos estímulos e recursos que um escritório compartilhado traz para o dia a dia.

2. Aprenda sobre a sua produtividade

futuro do trabalho

Uma das tendências do futuro do trabalho é o aumento do ritmo de trabalho. Ao contrário do que muitos pensam, isso não quer dizer trabalhar mais horas e passar mais tempo se dedicando à empresa (até porque quem tem mais horas para dar?). Na verdade, o foco no futuro será em um maior rendimento por hora trabalhada. E isso deve causar uma diminuição nas horas trabalhadas por semana ou por dia.

Casada à tendência da produtividade está a busca por um maior equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Esse é mais um fator para que o foco seja em “ter horas mais produtivas” e não só “mais horas”.

Um profissional que compreende o seu rendimento, o período do dia mais propício para cada tarefa, e principalmente os seus limites, estará mais preparado para essa mudança de comportamento e funcionamento.

3. Faça muito networking

A necessidade de fazer networking e criar uma rede contatos profissionais não é algo novo no mercado de trabalho. Porém, o mercado se movimenta para duas tendências que vão exigir mais do que nunca a habilidade de interagir, comunicar e criar relacionamentos com outras pessoas.

Novos ambientes como os espaços de coworking e seu crescente uso vão trazer mudanças de comportamento e rotina para milhares de profissionais no mundo inteiro e algumas delas serão em como se relacionar com outras equipes e empresas.

Apesar do aumento no número de empresas migrando para escritórios privativos em coworkings, a maioria dos usuários de tais espaços ainda é formada por autônomos/freelancers e funcionários remotos. Ao colocar todos esses profissionais de diferentes cargos, empresas e nichos, isso abrirá um leque de oportunidades para parcerias, trabalhos colaborativos, novos clientes etc.

Esse efeito vai fortalecer a necessidade de saber criar uma boa rede de contatos para manter essas oportunidades fluindo, como também nos leva à próxima dica prática.

4. Crie sua marca pessoal

futuro do trabalho

Seja você um profissional autônomo, freelancer, ou funcionário de uma empresa, com a ajuda da tríplice da disseminação do marketing digital, redes sociais e criação de conteúdo, o mercado tem caminhado para que todo profissional ativo trabalhe na sua marca pessoal.

Pense na marca pessoal como a versão mais ampla e desenvolvida do seu currículo: ela vai refletir sua personalidade e habilidades, valores e experiências. Essa novo formato de apresentação pode parecer trazer consigo um nível de complexidade para se apresentar e posicionar no mercado — como ter um site pessoal que converta em clientes e oportunidades, alimentar perfis no LinkedIn e outras redes com conteúdo etc.

Entretanto, faz parte do processo de criação da sua marca pessoal como profissional entender o que sua marca precisa para se posicionar no mercado, quais canais de comunicação usar, estratégia de conteúdo, funil de vendas etc.

Aqueles que não são da área de marketing ou comunicação podem se sentir sobrecarregados com tantas informações e possibilidades, mas este é um exemplo de momento em que o networking e colaboração com outros profissionais vem a calhar.

5. Entenda qual é a sua melhor forma de trabalhar

O mercado sempre teve um modelo de trabalho fixo para praticamente todos que fazem parte dele: trabalhar no escritório fixo das 8h às 18h, segunda a sexta, e sempre que precisar ficar até mais tarde ou trabalhar no fim de semana, essa precisa ser a prioridade porque é assim que você mostra que é “profissional de verdade”. 

Esse modelo já tem sido questionado de diversas formas pelas mudanças e tendências que tem acontecido e continuarão nos próximos anos. Elas ajudarão a criar um ambiente de trabalho (e mercado, como um todo) mais saudável e responsável com todos os profissionais que fazem parte dele, assim como exigir que os profissionais tenham um autoconhecimento mais profundo sobre sua rotina de trabalho, os modelos de organização e comunicação de equipe que funcionam ou não…

Faça testes de horários, organização, ferramentas e outras variáveis que impactam como você trabalha diariamente e entenda quais áreas funcionam ou não para se adaptar ao modelo que é mais saudável para o seu equilíbrio pessoal e profissional, e a sua produtividade.

futuro do trabalho

6. Desenvolva suas soft skills

As soft skills, ou seja, as habilidades ligadas à socialização e comportamento, serão algumas das mais procuradas em profissionais nos próximos anos. Com todas as mudanças por vir, desde o ambiente de trabalho, como interagimos com outras empresas e profissionais, até organização pessoal e nossa relação entre vida pessoal e profissional, é natural que seja preciso uma grande inteligência emocional para lidar com tudo.

Cada cargo e posição de liderança vai exigir um set diferente, mas algumas das principais soft skills que você vai precisar no futuro do trabalho são gerenciamento de tempo, storytelling e adaptabilidade.

Essas são apenas algumas ideias que vão colocar você no caminho certo para navegar as tendências e mudanças do mercado e ter sucesso no futuro do trabalho.

Bruna Miranda é criadora e estrategista de conteúdo, tradutora, podcaster, e está sempre atrás de um projeto novo. Trabalha como freelancer desde 2015 e já evitou várias reuniões que poderiam ter sido um e-mail.