equipes remotas

Guia prático para a gestão de equipes remotas

CarreiraTrabalho remoto

Vivemos em plena era de transformação digital enovas modalidades de trabalho surgem a todo instante. A gestão de equipes remotas, algo que era pouco comum até alguns anos, hoje é uma realidade de muitas empresas.

Além disso, é cada vez mais comum que profissionais freelancers trabalhem por conta própria e em coworkings. Uma empresa pode desenvolver uma estratégia de marketing e contratar um redator do Rio Grande do Sul, um designer da Bahia e um desenvolvedor web de São Paulo. Não existe restrição quanto ao espaço físico para formar um time de trabalho.

Mas como fazer a gestão de equipes remotas de forma eficiente? É sobre isso que falaremos neste post. Siga conosco e confira as nossas dicas!

Crie um “lugar” para os colaboradores

equipes remotas

O antropólogo francêsMarc Augé é criador do termo “não-lugar”. Para ele, aeroportos, hotéis, centros comerciais, estações de trem ou metrô, entre outros locais de transição, onde circulam muitas pessoas, não constituem um lugar.

Na visão desse estudioso, “lugar” significa um espaço em que se estabelecem relações. E devem que possibilitar a criação da identidade de um grupo. Como é o caso de uma sala de aula em uma escola, ou uma estação de trabalho em uma companhia.

Para fazer a gestão de equipes remotas é fundamental que, mesmo com os colaboradores não ocupando o mesmo espaço físico, se possa criar um “lugar”. Ou seja, fazer que todos se sintam parte do mesmo time, que trabalha em prol de um objetivo comum. Usar um coworking pode ajudar a despertar esse sentimento de pertencimento no trabalhador remoto.

Defina horários de trabalho

As equipes remotas precisam de limites para delinear o seu trabalho e a sua vida pessoal. Não é raro que colegas estejam trabalhando em fusos horários diferentes, por exemplo. Logo, é preciso ter o cuidado para que uma ligação sobre um assunto de trabalho não seja feita quando a outra pessoa estiver em seu período de descanso.

Para evitar esse tipo de problema, o gestor precisa discutir horários de trabalho com cada membro da equipe. Assim respeitando o tempo de cada um deles. Isso contribui para a construção de um relacionamento positivo com todos.

Busque a transparência nas ações

O trabalho remoto oferece o risco de diminuir ou até mesmo acabar com a transparência das atividades. Para evitar que isso aconteça, é uma boa prática solicitar que os colaboradores documentem as suas rotinas.

Isso evitará queixas de clientes por conta de processos que não foram cumpridos adequadamente. Ou de colegas de trabalho que julgam que fulano trabalha menos do que eles.

Utilize os recursos tecnológicos para se comunicar

equipes remotas

Por conta dos diferentes lugares e horários, nem sempre será possível reunir todos os membros de uma equipe para uma reunião. Por isso, recomenda-se o uso de recursos tecnológicos para se comunicar.

No BeerOrCoffee, por exemplo, usamos ferramentas como o Slack, o Airtable, o Zoom e o Trello. Dessa forma estamos sempre em contato uns com os outros e temos um gerenciamento de equipe eficiente.

Entenda sobre a diversidade cultural

Em um país do tamanho do Brasil, podemos identificar diversas culturas. Os hábitos e costumes dos moradores da região Sul são completamente diferentes dos tidos pelas pessoas que moram no Nordeste, por exemplo.

Essa diversidade cultural pode gerar conflitos na gestão de equipes remotas. Por isso, é preciso que o gestor tenha cuidado para evitar esse tipo de problema, conscientizando a todos sobre essa questão. É necessário desenvolver uma mentalidade em que as pessoas celebrem as diferenças, respeitando os feriados locais e as diferentes formas de pensamento e modo de trabalho.

Defina as expectativas de forma clara e antecipada

Todas as empresas têm expectativas e metas que precisam ser cumpridas. É por conta disso que o planejamento estratégico precisa estar muito bem alinhado. Assim todos os membros da equipe trabalham em sinergia e com os mesmos propósitos.

Além dos horários de trabalho a serem respeitados, também é preciso definir sobre o papel de cada profissional do projeto. Além dos dias em que serão necessárias fazer reuniões ou videoconferências, os prazos para responder e-mails e atender demandas etc.

Reforce a cultura organizacional

Na gestão de equipes remotas, é importante que seja reforçada a cultura organizacional. Como cada colaborador está em um local diferente e não há uma sede física única para o negócio, pode ser que os valores da empresa, bem como a sua missão e a sua visão sejam negligenciados.

Não é interessante que isso aconteça, uma vez que a cultura organizacional alinha os princípios éticos e morais que devem ser seguidos na execução das atividades da empresa.

Um exemplo simples do que pode ser feito é a produção de uma newsletter periódica, trazendo informações sobre as conquistas da empresa, os novos clientes que foram captados, um prêmio que foi recebido etc. Dessa forma, o sentimento de pertencimento é despertado nos colaboradores remotos e a cultura organizacional é promovida, mesmo que a distância.

equipes remotas

Aprenda sobre os membros do seu time

Mesmo que não trabalhem sentados lado a lado, os colaboradores de equipes remotas se mantêm em contato uns com os outros. Por meio das ferramentas tecnológicas é possível manter uma comunicação instantânea e trocar ideias durante todo o expediente de trabalho. É como se o colega estivesse fisicamente no mesmo local que você.

Por isso, preste atenção nos detalhes e aprenda mais sobre os membros do seu time, conhecendo os interesses, gostos e a personalidade de cada um deles. Assim, ficará mais fácil de manter uma comunicação adequada, quando for necessário conversar particularmente com um colaborador da sua equipe remota.

A gestão de equipes remotas exige um trabalho árduo por parte do responsável pela frente de trabalho. Porém, se as dicas que citamos aqui forem todas seguidas à risca, tudo acontecerá de forma natural e se obterá êxito nas atividades, com as pedras do caminho sendo removidas uma a uma.

Quer continuar aprendendo sobre o futuro do trabalho? Então siga conosco em nosso artigo que mostra 8 dicas essenciais para quem quer ter sucesso na carreira com o trabalho remoto.

Texto de Lucas Flores – Relações Públicas e mestre em Letras, Cultura e Regionalidade. Desde 2013, trabalha com produção de conteúdo para web. 

coworking week
experiências em coworkings

Por que qualquer profissional precisa ter experiências em coworking?

coworkingTrabalho remoto

Somos suspeitos para falar. Por aqui, nós amamos os coworkings e não é para menos. São espaços multifacetados que trazem praticidade e conforto no dia a dia. Por isso, acreditamos que todos os profissionais devem ter experiências em coworkings para conhecer essa sensação.

Trabalhar em escritórios flexíveis é uma escolha que vai muito além do trabalho em si. É uma decisão relacionada ao estilo de vida que queremos ter. Afinal, o trabalho representa uma grande parte da nossa vida. Por que deveríamos fazê-lo de uma forma que não tenha nada a ver com a nossa personalidade?

Por essas e outras, separamos aqui alguns motivos pelos quais todos os profissionais devem frequentar os espaços de coworking. Confira!

O coworking proporciona muitas conveniências

Trabalhar perto de casa é um dos grandes sonhos da maioria dos profissionais. E ao migrar para um escritório compartilhado isso se torna infinitamente mais fácil. Você pode escolher qualquer espaço que quiser, na região mais conveniente para você e sua equipe.

Dependendo da sua rotina e da sua empresa, você pode escolher uma localização mais central ou mais afastada. Também pode optar por espaços que possuam comércio por perto ou que estejam na sua rota para visitar clientes. Pode filtrar, ainda, de acordo com locais que tenham estações de metrô ou pontos de ônibus por perto.

Além disso, é possível estar a cada dia em um lugar diferente, de acordo com as suas preferências e necessidades. Com uma rotina assim, o trabalho fica muito mais leve e divertido, não é mesmo?

experiências em coworkings

O ambiente incentiva o pensamento criativo

Sabemos que a convivência com pessoas criativas também ajuda a aflorar a nossa criatividade. Mas, nesse caso, não é disso que estamos falando. Apesar de os espaços de coworking serem cheios de profissionais criativos, o ambiente em si é propício para a criatividade. E talvez seja por isso que esses escritórios sejam tão atrativos para pessoas que adoram inovar.

Os escritórios compartilhados, em geral, são planejados em ambientes mais abertos, iluminados e com vista para a cidade. Alguns deles têm como pano de fundo o mar, as montanhas e os lagoas. Outros têm uma decoração cool, que mistura cores e móveis modernos.

É comum, também, encontrarmos peças de arte, como quadros e esculturas. Além disso, há escritórios que disponibilizam uma estante com livros diversos para os seus frequentadores. Por isso, profissionais que querem aflorar sua criatividade se darão muito bem nesses espaços compartilhados.

Ter experiências em coworkings trabalha o espírito de coletividade

Os espaços de escritórios compartilhados são o local ideal para conviver com pessoas de todos os perfis. Há diversos ambientes com propósitos e funções específicos, mas todos eles possibilitam a convivência. Mesmo que sua empresa esteja em um escritório privativo, durante o dia você encontrará com muita gente.

Compartilhar tais espaços contribui muito para o desenvolvimento do espírito de coletividade. Afinal, temos que pensar que outras pessoas usarão a cozinha ou os ambientes de descanso juntamente conosco. Deixar tudo organizado, respeitar o espaço do outro, pensar no bem-estar alheio. Tudo isso contribui para que nos tornemos seres humanos mais empáticos.

Desenvolver essa habilidade é importante para a vida profissional e a vida pessoal. Isso porque saber trabalhar em equipe é essencial, respeitando sempre os colegas e melhorando a interação do time. Além disso, saber enxergar as diferenças de opinião e personalidade com empatia melhora muito o convívio social no dia a dia.

experiências em coworkings

O espaço compartilhado facilita a inovação

Há alguns anos pensava-se que os escritórios compartilhados eram de uso exclusivo dos freelancers. Acreditava-se que no máximo as startups poderiam se alocar nesses lugares. Mas essa realidade mudou — e muito!

Expandindo o espectro de negócios, os espaços de coworking atuam como centros de inovação. Com a constante frequência de grandes empresas, empreendedores, freelancers e startups, as corporações se expõem a novas oportunidades.

No Brasil, grandes empresas como Banco Inter, Algar Telecom, Movile e muitas outras optaram por migrar para os coworkings. Assim, puderam manter o seu modelo de negócio atualizado. Ao levar equipes para escritórios compartilhados tais empresas puderam perceber grandes benefícios, conforme o vídeo abaixo mostra.

Os escritórios compartilhados são ideais implementar inovação em suas práticas dentro da empresa. É possível recrutar jovens talentos, incentivar pensamentos únicos ou até mesmo montar um programa aceleração. Novas ideias que geram, sem dúvidas, crescimento e dinamismo para o seu negócio.

O coworking proporciona equilíbrio entre liberdade e estrutura

Liberdade para trabalhar quando, onde e como você preferir é um dos aspectos mais atraentes do trabalho remoto. E que permite que os indivíduos prosperem. No entanto, entre o excesso de liberdade e a extrema falta dela, o coworking atinge o equilíbrio perfeito.

Liberdade demais no home office ou insuficiente no escritório tradicional pode influenciar a produtividade. A opção de deixar o escritório tradicional e trabalhar em um escritório compartilhado dá a flexibilidade suficiente para aumentar a produtividade e trazer novas ideias.

experiências em coworkings

Tudo isso com a megaestrutura proporcionada pelos espaços de coworking. Neles, você encontra escritórios compartilhados, salas de reunião e escritórios privativos, assim como áreas de descanso e cabines telefônicas.

Além disso, há cozinhas compartilhadas com tudo que você precisa, como água, café, chás e até geladeira e microondas. Os espaços ainda contam com recepcionista e profissionais de limpeza, podendo oferecer serviços de impressão e recebimento de encomendas.

Ter experiências em coworkings possibilita a troca de conhecimento

Essencialmente, a cultura de flexibilidade, liberdade, colaboração e comunidade que envolve os coworkings é o que permite que as pessoas prosperem nesses espaços. Mas, além disso, a realização de eventos como palestras e workshops também permite que haja uma grande troca de conhecimento.

Os espaços de escritórios compartilhados oferecem cursos frequentemente. É comum também a realização de workshops e painéis de discussão entre profissionais de diversas áreas. Assim, é possível conhecer novos mercados e aprofundar seu conhecimento sobre a sua área de atuação. Você aprende e tem a oportunidade de ensinar também.

Já deu pra perceber que trabalhar nos coworkings é tudo de bom, não é mesmo? Então, que tal aproveitar para testar nossos espaços durante uma semana, de forma gratuita? Isso será possível graças à Coworking Week 2019, que acontece entre 12 e 16 de agosto. Confira aqui tudo sobre essa semana e como participar!

coworking week

Mariana Mendes é jornalista do BeerOrCoffee e apaixonada por escrever sobre marketing e futuro do trabalho.