fazer home office

Pesquisa de Harvard: trabalhar de outros lugares é melhor do que fazer home office

CarreiraCoworking Profissões

Que fazer home office deixou de ser uma tendência e se tornou uma realidade já não existem mais dúvidas. E quem trabalha ou já experimentou o trabalho em casa sabe o quanto ele se torna mais produtivo. Isso acontece, em especial, por causa da maior flexibilidade e qualidade de vida. Mas o que acontece quando você pode trabalhar em qualquer lugar?

Um artigo, publicado em agosto deste ano pelo Harvard Business Review (que teve como base um estudo dos pesquisadores Prithwiraj (Raj) Choudhury, Cirrus Foroughi e Barbara Larson), demonstrou que trabalhar de qualquer lugar do mundo, desde que tenha uma conexão com a internet, é ainda mais produtivo do que fazer home office.

A pesquisa dos especialistas da Harvard Business School foi realizada com colaboradores do Escritório de Patentes e Comércio dos Estados Unidos. É sobre as descobertas feitas por eles que vamos falar nesse post. Então, continue lendo!

Trabalhar de qualquer lugar é mais produtivo do que fazer home office

fazer home office

A pesquisa de Harvard trouxe à tona descobertas interessantes sobre os efeitos de se trabalhar em qualquer lugar. Ela demonstrou que os resultados são ainda melhores do que fazer home office. Por exemplo, os trabalhadores que participaram do estudo tiveram um aumento de 4,4% na sua produtividade depois que mudaram a rotina.

Uma das questões mais relevantes sobre fazer home office está no fato de que o profissional pode se isolar. Assim, acaba perdendo a oportunidade de conviver e trocar experiências com colegas. Trabalhar de qualquer lugar promove exatamente o efeito contrário. Estando próximo de pessoas com funções semelhantes a troca de aprendizados passa a acontecer.

Isso é muito comum em locais de coworking. São espaços que misturam profissionais de diversas empresas, além de pessoas vindas de vários locais do mundo e que desempenham funções variadas.

Empresas e freelancers só têm a ganhar com a descoberta

Os pesquisadores sugeriram que profissionais menos experientes precisam conviver, mesmo que só por algum tempo, com outros colaboradores que já estão na função a mais tempo. Em algumas organizações é possível fazer isso internamente. Porém, há casos em que é mais eficiente colocar esse profissional para ganhar experiência em outros locais.

Além disso, existem outros benefícios em trabalhar de qualquer lugar em vez de fazer home office. Veja alguns deles nos tópicos a seguir:

1. Maior produtividade

Já mencionamos essa vantagem, mas vale a pena reforçar. O aumento dos resultados no trabalho vem do fato de que profissional não se envolve com as questões domésticas. Além disso, pode escolher locais próximos à sua casa, onde não precise, por exemplo, perder tempo no trânsito para chegar.

E por falar em trânsito, se você não está dirigindo, o seu tempo de deslocamento dentro do avião, Uber ou transporte público, por exemplo, também pode ser aproveitado para o trabalho.

fazer home office

2. Mais foco e criatividade

Sair da rotina torna o cérebro mais atento e ativo, pois ele está buscando soluções para situações ainda não vividas. Além disso, se você optar por trabalhar em locais com uma decoração aconchegante e inspiradora, certamente o seu nível foco e criatividade aumentará muito.

Normalmente, os espaços de coworking são planejados exatamente para oferecer toda a inspiração que você precisa. Neste e-book sobre coworking, tem tudo o que você precisa saber sobre como esses locais funcionam.

3. Expansão do repertório cultural

Imagine só viajar o mundo todo, trabalhando cada semana, ou até mesmo dia, em uma cidade diferente? E conhecendo várias coisas novas? Claro que o seu repertório se tornará muito mais amplo do que o das pessoas que só viajam nas férias, por exemplo.

Mas nem sempre é possível viajar o tempo todo. Porém, trabalhando em locais fora de casa você terá mais contato com outras pessoas, que têm ideias e experiências diferentes das suas. Assim, poderão agregar muito ao seu repertório cultural.

4. Flexibilidade de horários

Embora a disciplina seja um fator determinante para o foco e para a produtividade, a flexibilidade de horários e locais amplia a sua capacidade de entregas. 

Por exemplo, aquele trabalho cujo cliente tem urgência. Ele até vai pagar mais por isso, mas você precisa entregar na manhã do dia seguinte. Para o fazer você precisará virar a noite, em casa a sua cama é um convite. A solução: buscar um outro local para trabalhar capaz de espantar o sono.

5. Ampliação do networking

E, claro, o networking não poderia ficar de fora dessa lista de vantagens. Afinal, trabalhando em locais diversificados, você conhecerá pessoas novas, que trarão diversas oportunidades de negócio. Isso sem contar a troca de experiências e conhecimento que esses encontros possibilitam.

fazer home office

Opções para experimentar trabalhar em qualquer lugar

Agora que você viu que até Havard já conhece os benefícios de trabalhar em qualquer lugar, chegou a hora de pensar em alguns locais interessantes para isso. E como já recomendamos em outros pontos do post, os coworkings são excelentes opções.

Eles oferecem vantagens como ter uma sala privada, além de toda a infraestrutura necessária para você trabalhar focado. Além disso, existem diversos espaços de coworking em uma mesma cidade. Como São Paulo, que permite a você variar todos os dias, se quiser.

Claro que você pode experimentar outros locais, como parques, clubes, cafés, praias etc. Porém, não esqueça de prestar atenção em alguns detalhes como a disponibilidade de conexão com a internet, pois o 3G não funciona tão bem quanto uma fibra ótica. E, principalmente, na sua segurança. Afinal, nem sempre é uma boa ideia ficar dando sopa em locais públicos com o seu notebook, certo?

Spaces Coworking Berrini

A pesquisa de Havard demonstrou que fazer home office foi só o começo do futuro do trabalho. Afinal, tanto para empresas quanto para profissionais autônomos, mais liberdade na realização de suas funções é sinônimo de aumento na produtividade, além de melhores resultados qualitativos.

E agora que você já sabe que exitem outras opções para melhorar o seu desempenho e da sua equipe além de fazer home office, que tal marcar um teste gratuito para o seu time em dos mais de 800 espaços de coworking disponíveis em todo o Brasil?

Silvia Seco é publicitária, especializada em gestão de marketing digital e produção de conteúdo. Uma verdadeira apaixonada por criação, design, inovação, tecnologia e histórias bem contadas.

futuro do trabalho

Futuro do trabalho: 10 soft skills que você precisa desenvolver para ter sucesso

CarreiraEmpresas

Quando falamos de habilidades que vão marcar o futuro do trabalho de milhões de profissionais nos próximos anos, não há dúvidas de que falamos de soft skills. Algumas delas podem ser grandes diferenciais entre profissionais contratados e futuros líderes de equipes e empresas.

As soft skills são habilidades relacionadas a interações pessoais e comportamento humano. Podemos citar como exemplos a inteligência emocional e gerenciamento de crises. De acordo com um estudo feito pelo LinkedIn, empresas têm procurado cada vez mais por profissionais que trazem um equilíbrio entre conhecimentos técnicos/teóricos e os pessoais.

Por isso, montamos uma lista com as 10 soft skills mais importantes que você precisa desenvolver para o seu futuro profissional:

1. Gerenciamento de tempo

Cada vez mais profissionais estão abandonando o modelo da jornada de trabalho tradicional das 8h às 18h. Eles estão aprendendo a conhecer seu ritmo pessoal e saber gerenciar o seu tempo. Além disso, entender o ritmo da sua equipe também se tornou uma habilidade essencial para o futuro.

Por isso, saber como gerenciar o tempo de toda a equipe de forma a otimizar os processos internos é muito importante. Isso tudo sem deixar que a satisfação e motivação dos colaboradores seja prejudicada. Portanto, é necessário saber encontrar o equilíbrio entre os dois aspectos.

futuro do trabalho

2. Inteligência emocional

De acordo com um estudo feito pela plataforma Udemy, 23% dos funcionários não cumprem as expectativas do cargo nos primeiros 18 meses por falta de educação emocional. Ou seja, sua habilidade de entender, lidar e expressar suas emoções, bem como das pessoas ao seu redor.

É algo que vai além de saber expressar como se sente no ambiente de trabalho. Ter uma boa inteligência emocional tem uma grande relevância na sua capacidade de trabalhar e interagir com outros. E a interação pessoal é algo que tem se mostrado cada vez mais presente no panorama do futuro do trabalho.

3. Adaptabilidade

Ser um profissional flexível e que consegue se adaptar já é uma habilidade indispensável no mercado. Desde o ano passado, essa soft skill foi listada como uma das mais importantes, considerando o cenário atual.

As empresas estão passando por grandes alterações com a automação de processos e a inserção de inteligência artificial (IA), por exemplo. E, no dia a dia, as novas dinâmicas de trabalho, como o trabalho remoto, também demandam que os profissionais se adaptem cada vez mais.

4. Storytelling

O storytelling é a habilidade de contar uma história. Mas também a de segurar a atenção dos ouvintes e marcá-los com uma narrativa que se transforma em ação.

Independentemente do cargo e setor, saber comunicar uma história será útil desde o brainstorming de projetos até para fazer um pitch para investidores e colegas de trabalho. Um storytelling pode promover um produto, serviço, a empresa, ou a sua própria história pessoal/profissional.

futuro do trabalho

5. Gerenciamento de estresse

O burnout já é uma realidade para diversos profissionais e uma de suas principais raízes é o estresse. Na verdade, um estudo sobre o estresse no ambiente de trabalho, realizado em 2017, mostrou que 53% dos entrevistados se sentiam mais estressados do que no ano anterior.

Ter as ferramentas para lidar com o seu próprio estresse e com ambientes que o estimulam farão com que você possa evitar uma exaustão física e mental. Além disso, lidar com o estresse te ajudará manter um rendimento ainda maior.

6. Produtividade

As novas formas de trabalho que chegaram ao mercado nos últimos anos incentivam os profissionais a aprenderem mais sobre como as rotinas afetam o seu rendimento.

Opções como o trabalho remoto, novos horários de trabalho e os espaços de escritórios compartilhados, influenciam diretamente, de forma positiva, a produtividade.

Contudo, não é só sobre a habilidade de ser produtivo e ter um bom rendimento próprio. Mas, também, entender como aproveitar e estimular a criatividade da sua equipe e/ou colegas de trabalho.

7. Atendimento ao cliente

Qual a chance de você voltar a comprar de uma marca depois de um atendimento ao cliente muito bom? E um muito ruim? Ter uma boa comunicação só dentro da empresa não é mais suficiente. Saber se comunicar com clientes e outras pessoas fora do escritório pode ser a diferença entre trazer ou perder negócios.

De acordo com o NewVoiceMedia, empresas dos EUA perdem cerca de 62 bi dólares por ano devido a um atendimento ruim. Portanto, investir em colaboradores que tenham a habilidade de lidar bem com os clientes é uma estratégia cada vez mais importante. E quem a possui, sairá na frente no futuro do trabalho.

futuro do trabalho

8. Liderança

Encontrar bons líderes sempre foi um desafio para qualquer empresa. Mas com cada vez mais colaboradores trabalhando de forma remota, com fusos diferentes e novos projetos entre departamentos e setores da empresa, ser um líder vai se tornar um desafio a mais.

A liderança no futuro do trabalho será sobre coordenar e inspirar os membros da equipe, delegar tarefas e agregar várias soft skills no seu leque para si e seus colegas.

9. Resolução de crises e conflitos

Desde lidar com conflitos e mal entendidos no dia a dia, até crises e problemas complexos em projetos. Espera-se que os problemas no futuro envolvam cada vez mais tecnologia e dados. E, ao mesmo tempo, emoções e pessoas. Alguém com a habilidade de interpretação, mediação e resolução de conflitos será necessário em toda equipe.

10. Fit cultural com a empresa

Estar alinhado com a cultura de uma empresa, seus valores e posicionamentos é a 5ª habilidade mais procurada por recrutadores de RH. Essa clareza dos seus valores como profissional e como elas se comunicam com a empresa em que trabalha vai ter um papel muito importante na satisfação, saúde mental e até produtividade dos funcionários.

A criação e cultivo de uma cultura empresarial tem aparecido em diversos estudos como um fator cada vez mais relevante para o sucesso a longo prazo da empresa.

As hard skills, são as habilidades que vem de conhecimentos teóricos e dados. Já as soft skills são aprendidas e desenvolvidas através da prática e observação com outras pessoas.

Tanto profissionais autônomos quanto colaboradores de uma organização podem encontrar várias situações e experiências que ajudam a desenvolver soft skills. Frequentar espaços de coworking e trabalhar remotamente, por exemplo, pode estimular o gerenciamento de tempo, adaptabilidade e produtividade.

Quer saber mais sobre o que esperar do futuro do trabalho e as tendências dos próximos anos? Leia mais nesse post.

Bruna Miranda é criadora e estrategista de conteúdo, tradutora, podcaster, e está sempre atrás de um projeto novo. Trabalha como freelancer desde 2015 e já evitou várias reuniões que poderiam ter sido um e-mail.