usuário de coworking

4 fatos comuns no dia a dia de um usuário de coworking

coworkingCoworking Profissões

Você é ou conhece algum usuário de coworking?

Apesar de não ser exatamente uma novidade, o mundo dos coworkings ainda traz muitas dúvidas para uma considerável parte da população.

Por isso, podem surgir muitas dúvidas relacionadas aos espaços de trabalho compartilhados.

Algumas questões são muito pertinentes e outras podem até soar um pouco estranhas. Neste texto, vou mostrar 4 fatos comuns no dia a dia de um usuário de coworking. Acompanhe!

1. Em muitos casos, não há lugar fixo

No que diz respeito ao usuário de coworking, não é raro achar gente que não trabalha em lugar fixo. Eu mesmo estou sempre em vários ambientes e adoro executar minhas atividades em diversos lugares.

Dessa forma, aproveito para conhecer novas pessoas e expandir minha rede de contatos. Além disso, aumento as chances de criar novas oportunidades.

Se não bastasse tudo isso, escolher o próprio escritório, fugir do trânsito e das longas distâncias é, definitivamente, algo muito gratificante para um usuário de coworking.

2. Pessoas de diversas áreas

Eu já estive em coworkings e trabalhei, ao mesmo tempo, com profissionais da saúde, do direito, da arquitetura, das artes e das relações internacionais. Isso pode soar estranho para quem não está acostumado com o universo dos espaços compartilhados.

No entanto, estou me referindo a uma das características essenciais dos coworkings: trabalhar e estabelecer conexão com pessoas de diversas áreas do mercado.

Dentro desse cenário, os insights, a criatividade e as inspirações tendem a acontecer de uma forma mais otimizada. Isso, sem dúvidas, fará com que as pessoas sempre estejam em contato com novidades.

3. Sem horários a cumprir

Sim, no começo eu confesso que achei estranho, pois estava acostumado com o contexto do escritório tradicional, em que entrava às 8h e saía às 17h.

Como um usuário de coworking, no entanto, posso ir para a academia às 14h e terminar uma atividade às 20h. Este texto mesmo eu escrevo depois das 18h de uma sexta-feira e isso está longe de ser fardo para mim.

Afinal, existe muita liberdade para que tudo que é feito no meu dia a dia. Porém, muitas pessoas têm dificuldade de entender que é possível se comprometer com o trabalho e, ao mesmo tempo, com vantagens como a flexibilidade.

Apenas é preciso definir suas atividades e controlar seus horários. Em geral, um usuário de coworking trabalha durante o dia, mas há espaços 24h e algumas pessoas preferem trabalhar à noite.

4. Gestores a distância

Sim, isso é possível. Na verdade, é algo cada vez mais comum. Eu próprio, novamente, tenho contato com alguns dos meus gestores a distância.

Embora haja o receio de o profissional não entregar aquilo que foi demandado, hoje em dia há muitas tecnologias que aproximam as equipes. Por isso, é possível que as atividades sejam exercidas com qualidade, o que leva um projeto ou negócio a conquistar os resultados esperados.

Ferramentas como Slack, Trello e Lito, por exemplo, são uma verdadeira “mão na roda” e deixam o gestor e o colaborador bem à vontade no dia a dia.

O que achou dessas ideias que fazem parte do dia a dia de um usuário de coworking? Se você é um usuário desses espaços, provavelmente concordou com tudo o que dissemos, não é verdade?

No entanto, se esse é um mundo totalmente novo, que tal mudar isso agora mesmo? Pela plataforma do BeerOrCoffee, você garante uma diária gratuita em um dos mais de 600 espaços de coworking da rede? Se gostou dessa ideia, é só clicar aqui.

 


Este é um texto escrito por Renato Ribeiro: nômade digital e especialista em produção de conteúdo. Ele ajuda pessoas e marcas a conquistarem visibilidade, autoridade e oportunidades de negócios na web.

Facebook Comments
Previous
Como construir relações produtivas com seus colegas de trabalho
Next
Futuro das organizações: 5 questões essenciais do trabalho remoto

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *