Por que a ansiedade atrapalha a produtividade e o foco no trabalho e o que fazer para eliminar esse mal

Carreira

É bem provável que algum amigo ou colega, ou até você mesmo, tenha reclamado nas últimas semanas ou dias que não está tendo foco para se concentrar nas atividades do dia a dia. Se sim, vocês não estão sozinhos. E você já se perguntou se essa ansiedade atrapalha a produtividade?

A ansiedade extrema, que já era um problema, se potencializou com a pandemia da Covid-19. No trabalho, se não for tratada de forma adequada, pode prejudicar a produtividade e o relacionamento com os colegas.

Neste texto, você vai conferir por que a ansiedade atrapalha a produtividade e o foco no trabalho e o que fazer para eliminar esse mal. Acompanhe!

Ansiedade atrapalha a produtividade: coisas que estão fora do seu controle

Se você é uma pessoa muito ansiosa no trabalho, é preciso ligar o sinal de alerta. Afinal, muitas coisas estão fora do seu controle: o projeto que está por vir, o contrato que está para ser renovado, a venda que precisa ser concretizada, entre outras tantas possibilidades de incertezas.

Para não sofrer de preocupação em excesso, é preciso se tornar mais tolerante com as incertezas. É necessário aprender a aceitar que a falta de certeza é natural na vida e no trabalho e coisas que geralmente buscamos, como a estabilidade, não existem (inclusive, a pandemia está aí para provar isso: quem imaginou que isso aconteceria no mundo?). 

Os momentos em que você gasta energia com as preocupações podem ser sinônimos de perda de um tempo valioso. Um estudo da Universidade de Cornell, por exemplo, apontou que 85% das coisas que as pessoas se preocupam nunca acontecem. Das 15% das coisas que se concretizam, 79% lidaram melhor com o problema em relação ao que imaginaram.

Dessa forma, em vez de ficar se martirizando com os “e se” da vida, é muito melhor se concentrar naquilo que está sob o seu controle. 

O que é ansiedade e como ela atrapalha a produtividade

A ansiedade nada mais é do que uma antecipação emocional, ou seja, é pensar em coisas dando errado em um futuro breve. Os profissionais da área de saúde entendem o mal como um medo que persiste ou um sentimento excessivo de preocupação.

O dicionário, por sua vez, classifica a ansiedade como um “desconforto físico e psíquico; agonia, aflição, angústia. Desejo intenso e impetuoso; impaciência, sofreguidão, avidez. Ausência de tranquilidade; medo, receio”.

No caso da produtividade, vale lembrar que ela não é somente realizar mais tarefas em menos tempo; também é fazer as atividades certas, aquilo que verdadeiramente importa para o crescimento de pessoas e empresas. 

Com a ansiedade, o desempenho cai e isso ainda prejudica o relacionamento com os colegas de trabalho. Segundo a Associação de Ansiedade e Depressão da América, o problema afeta as seguintes questões:

  • Desempenho no ambiente de trabalho;
  • Relacionamento com os colegas;
  • Qualidade das atividades de trabalho;
  • Relacionamento com os gestores.

As causas que provocam a ansiedade em excesso

A ansiedade é causada pelas mais diversas razões. Por isso, não é algo tão simples de eliminar. Abaixo, mostramos as causas mais frequentes:

  • Cultura frágil e/ou insegura: às vezes, os profissionais não lidam com as questões de ansiedade porque temem a reação dos gestores. O receio é de que as pessoas sejam rotuladas como fracas, incapazes ou sem comprometimento. Por conta disso, é essencial que a empresa desenvolva uma cultura aberta ao diálogo e, sobretudo, à empatia;
  • Especulações em andamento: quem nunca ouviu algumas conversas provenientes da famosa “rádio-peão” (nome informal dado a uma rede de rumores dentro das empresas), não é mesmo? Quando a empresa não tem transparência, os funcionários acabam se alimento de especulações e boatos, o que torna as pessoas mais ansiosas;
  • Ansiedade pessoal: como seres humanos, é natural que as pessoas se sintam ansiosas em relação a muitas questões. O problema é que, em alguns casos, o excesso de ansiedade pode trazer problemas graves, como a Síndrome de Burnout e a depressão. São poucas as empresas que sabem que os funcionários sofrem desse mal. Pior que isso, são poucas companhias que sabem como ajudar;
  • Distrações de um mundo conectado: redes sociais, e-mails, reuniões em excesso e outros estímulos podem deixar as pessoas extremamente ansiosas. Em vez de as pessoas pensarem na prioridade do momento, elas focam naquilo que está por vir, o que gera muita preocupação.

O que fazer para deixar de ser ou ser menos ansioso no trabalho

ansiedade atrapalha a produtividade

Conforme já destacamos, a ansiedade é algo natural em determinadas situações na vida e na carreira das pessoas, como em uma promoção na qual o profissional assumirá um cargo de gestão. O problema é quando ela se torna excessiva, a ponto de matar a produtividade e atrapalhar o relacionamento com os colegas. 

Abaixo, destacamos algumas dicas para neutralizar a ansiedade (não há atalhos; leva tempo e é preciso ter consistência, mas vale à pena):

  • Tenha consciência: quando se sentir ansioso, pergunte-se por que está envolvido naquele sentimento. Às vezes, pode ser algum comportamento inadequado ou uma alimentação ruim que desperta o gatilho da ansiedade. Além disso, preste atenção à sua respiração. Quanto você está ansioso, sua respiração se torna rápida. Respirar corretamente é um passo poderoso a favor da sua saúde mental;
  • Busque locais de descompressão: todos têm dias mais complicados nos quais há ausência de produtividade ou sociabilidade. Principalmente nesses momentos, é essencial buscar locais para descomprimir e relaxar. Pode ser dar uma corrida no parque, fazer uma limpeza na sua mesa de home office ou tomar um café na área gourmet do coworking;
  • Adote novos comportamentos: participar de reuniões de outras áreas da empresa é algo que pode ser estimulante para provocar um novo olhar para otimizar suas atividades no dia a dia. Outro comportamento que pode ajudar na produtividade é a meditação, que é uma maneira eficaz de acalmar sua mente. Mais uma sugestão interessante é remover as tarefas desnecessárias, como ficar rolando o feed do Instagram por horas, gastando um tempo precioso que poderia estar sendo empregado para realizar seus sonhos. 

Certamente, essas sugestões podem ajudar no seu processo de ser menos ansioso no trabalho. Aos poucos, você deixa a ansiedade excessiva de lado e passa a se preocupar com aquilo que verdadeiramente importante para você, para os seus colegas de trabalho e para a empresa como um todo.

Se você gostou de saber sobre a ansiedade no trabalho, aproveite para conhecer 5 empresas que valorizam a saúde mental dos colaboradores.