VIDA DE COWORKING

Tudo sobre espaços de trabalho como nova forma de vida

sentio hero
usuário de coworking

4 fatos comuns no dia a dia de um usuário de coworking

coworkingCoworking Profissões

Você é ou conhece algum usuário de coworking?

Apesar de não ser exatamente uma novidade, o mundo dos coworkings ainda traz muitas dúvidas para uma considerável parte da população.

Por isso, podem surgir muitas dúvidas relacionadas aos espaços de trabalho compartilhados.

Algumas questões são muito pertinentes e outras podem até soar um pouco estranhas. Neste texto, vou mostrar 4 fatos comuns no dia a dia de um usuário de coworking. Acompanhe!

1. Em muitos casos, não há lugar fixo

No que diz respeito ao usuário de coworking, não é raro achar gente que não trabalha em lugar fixo. Eu mesmo estou sempre em vários ambientes e adoro executar minhas atividades em diversos lugares.

Dessa forma, aproveito para conhecer novas pessoas e expandir minha rede de contatos. Além disso, aumento as chances de criar novas oportunidades.

Se não bastasse tudo isso, escolher o próprio escritório, fugir do trânsito e das longas distâncias é, definitivamente, algo muito gratificante para um usuário de coworking.

2. Pessoas de diversas áreas

Eu já estive em coworkings e trabalhei, ao mesmo tempo, com profissionais da saúde, do direito, da arquitetura, das artes e das relações internacionais. Isso pode soar estranho para quem não está acostumado com o universo dos espaços compartilhados.

No entanto, estou me referindo a uma das características essenciais dos coworkings: trabalhar e estabelecer conexão com pessoas de diversas áreas do mercado.

Dentro desse cenário, os insights, a criatividade e as inspirações tendem a acontecer de uma forma mais otimizada. Isso, sem dúvidas, fará com que as pessoas sempre estejam em contato com novidades.

3. Sem horários a cumprir

Sim, no começo eu confesso que achei estranho, pois estava acostumado com o contexto do escritório tradicional, em que entrava às 8h e saía às 17h.

Como um usuário de coworking, no entanto, posso ir para a academia às 14h e terminar uma atividade às 20h. Este texto mesmo eu escrevo depois das 18h de uma sexta-feira e isso está longe de ser fardo para mim.

Afinal, existe muita liberdade para que tudo que é feito no meu dia a dia. Porém, muitas pessoas têm dificuldade de entender que é possível se comprometer com o trabalho e, ao mesmo tempo, com vantagens como a flexibilidade.

Apenas é preciso definir suas atividades e controlar seus horários. Em geral, um usuário de coworking trabalha durante o dia, mas há espaços 24h e algumas pessoas preferem trabalhar à noite.

4. Gestores a distância

Sim, isso é possível. Na verdade, é algo cada vez mais comum. Eu próprio, novamente, tenho contato com alguns dos meus gestores a distância.

Embora haja o receio de o profissional não entregar aquilo que foi demandado, hoje em dia há muitas tecnologias que aproximam as equipes. Por isso, é possível que as atividades sejam exercidas com qualidade, o que leva um projeto ou negócio a conquistar os resultados esperados.

Ferramentas como Slack, Trello e Lito, por exemplo, são uma verdadeira “mão na roda” e deixam o gestor e o colaborador bem à vontade no dia a dia.

O que achou dessas ideias que fazem parte do dia a dia de um usuário de coworking? Se você é um usuário desses espaços, provavelmente concordou com tudo o que dissemos, não é verdade?

No entanto, se esse é um mundo totalmente novo, que tal mudar isso agora mesmo? Pela plataforma do BeerOrCoffee, você garante uma diária gratuita em um dos mais de 600 espaços de coworking da rede? Se gostou dessa ideia, é só clicar aqui.

 


Este é um texto escrito por Renato Ribeiro: nômade digital e especialista em produção de conteúdo. Ele ajuda pessoas e marcas a conquistarem visibilidade, autoridade e oportunidades de negócios na web.

Facebook Comments
construir relações produtivas

Como construir relações produtivas com seus colegas de trabalho

Carreira

Você já trabalhou em algum lugar no qual não suportava olhar para a cara do chefe ou de alguns colegas? Além disso, você já teve dificuldade de construir relações produtivas?

É provável que você tenha respondido sim para as duas perguntas. Eu, definitivamente, estou dentro do grupo de profissionais que já enfrentaram (ou ainda enfrenta) esses tipos de dificuldades.

Ignorar as pessoas problemática não seria a melhor decisão. Afinal, temos que conviver com elas todos os dias.

Um caminho interessante é entender as razões pelas quais há conflitos com os colegas de trabalho. Com isso, será possível desenvolver um modelo de comportamento para evitar todo tipo de estresse que pode acontecer no dia a dia na empresa — independentemente se for em um emprego remoto ou em um escritório tradicional.

Neste texto, vou destacar algumas ideias para você construir relacionamentos produtivos com seus colegas de trabalho. Acompanhe!

Desenvolvimento da inteligência emocional

Algumas pesquisas afirmam que a inteligência emocional é responsável por 58% do seu desempenho no trabalho. Isso quer dizer que as pessoas com baixos níveis de inteligência emocional podem ter sucessivos fracassos na carreira, incluindo a incapacidade de lidar com problemas interpessoais.

Além disso, a inteligência emocional representa um papel muito significativo nas habilidades de liderança, que são essenciais para as empresas do século 21, não é verdade?

Segundo o site Psychology Today, a inteligência emocional é a capacidade de a pessoa perceber, controlar e avaliar as emoções — em si própria e nos outros à sua volta — e usar essas percepções da melhor forma possível.

Entre os benefícios de ter a inteligência emocional bem desenvolvida, vale dizer que ela é essencial para influenciar positivamente a pessoa no desempenho no trabalho e na saúde mental e física. Além disso, faz toda diferença no comportamento e em situações de conflito.

Razões para os conflitos no trabalho

Naturalmente, há diversas causas de conflitos no trabalho. Entre as razões mais comuns, posso destacar:

  • Liderança fraca;
  • Falta de informação;
  • Lacunas de comunicação;
  • Ambiente de trabalho precário;
  • Falta de igualdade de oportunidades;
  • Mudanças de cultura;
  • Percepção subjetiva de uma situação;
  • Valores e estilos comportamentais distintos.

Para lidar com colegas que você não tem muita afinidade, é essencial trabalhar no seu autoconhecimento e, conforme destaquei, no desenvolvimento da inteligência emocional.

Eu mesmo trabalho essas habilidades comportamentais por meio de várias atividades, incluindo terapia, meditação, esportes e alimentação saudável.

É claro, no entanto, que isso não acontece da noite para o dia. Enquanto isso, as estratégias abaixo podem ajudar no seu dia a dia!

Aprendendo a construir relações produtivas

Um colega de trabalho problemático pode sugar sua energia e sua alegria no dia a dia. No entanto, ao aplicar algumas estratégias, você pode aprender construir relações produtivas.

No artigo “Como lidar com um colega difícil”, por exemplo, a coach, consultora e palestrante Lolly Daskal destaca o princípios dos 6 As. Conforme ela diz, em nossas vidas sempre existirão pessoas irritadas, irritantes, decepcionadas e difíceis.

Então, para sobreviver em um trabalho com colegas difíceis, o caminho talvez não seja consertar essa pessoas, mas se importar com elas. Seus 6 As incluem:

  • Accept (aceitar): aceitar aquilo que acontece no momento quer dizer que é preciso abandonar o desejo que a situação mude por si própria. É necessário disciplina, o que é difícil, mas traz muito crescimento;
  • Anticipate (antecipar): aqui, é o momento de analisar onde os problemas podem surgir. Muitas vezes, é possível mitigá-los ou até mesmo evitá-los. Esteja vigilante e preparado;
  • Adjust (ajustar): se existirem conflitos frequentes, trabalhe para fazer tudo que puder para evitá-los. Você está sendo empático e ouvindo o que os outros têm a dizer, por exemplo? Pode não resolver totalmente, mas provavelmente minimizará os conflitos ;
  • Attune (sintonizar): é provável que exista algo que você aprecia na pessoa com a qual tem conflitos. Se sim, tente identificar isso. Além disso, não é raro que somos mais incomodados com coisas nos outros que não gostamos em nós mesmos;
  • Avoid (evitar): caso o problema persista, concentre seus esforços em minimizar os contatos diretos. Se você pode trabalhar de forma remota, por exemplo, aproveite. No entanto, tome cuidado para não se isolar do time e das atividades da empresa;
  • Apply (mudar): se todas essas estratégias não fizeram efeito e você ainda estiver infeliz, talvez seja o momento de colocar em prática outros planos. Pode, por exemplo, mudar de departamento, de cidade ou de empresa. Mudar radicalmente é desafiador, mas também pode ser libertador.

Se agarre a algumas questões essenciais

Algumas pessoas se divertem em conflitos. Para elas, é natural viver em meio a situações polêmicas com tudo e todos. Se você tiver algum colega desse tipo, ele vai se agarrar a toda chance de provocá-lo ou rejeitá-lo.

Dessa forma, para neutralizar incompreensões e conflitos, você pode, por exemplo, não fofocar ou não se desviar das políticas da empresa.

Outra coisa que funciona muito bem é manter-se confidencial, ou seja, nunca confronte um colega de trabalho.

Além disso, não fique reclamando com os outros. Caso contrário, você pode desenvolver uma reputação de chorão.

Conclusão

Não existe uma regra para evitar situações de conflito e construir relações produtivas. Cada caso é único e especial e, assim, é importante tentar entender seus colegas de trabalho problemáticos.

Claro que você não precisa ser o melhor amigo dos seus colegas, mas não existe problema em não ter afinidade com alguns colegas. O mais importante é ser profissional e tratar todos com respeito.

Espero que essas estratégias te ajudem a você possa se concentrar melhor em seu trabalho e lidar com as pessoas-problema de forma mais leve.

Conforme você leu no texto, gente difícil vai sempre existir. Seja no trabalho ou na vida pessoal. O problema, portanto, não são exatamente elas. A questão é a forma como reagimos a elas.

Se você gostou deste conteúdo sobre construir relações produtivas com seus colegas de trabalho, aproveite para ficar por dentro das principais habilidades profissionais e produtos que você precisa ficar de olho em 2019.

 

Este é um texto escrito por Renato Ribeiro: nômade digital e especialista em produção de conteúdo. Ele ajuda pessoas e marcas a conquistarem visibilidade, autoridade e oportunidades de negócios na web.

Facebook Comments