VIDA DE COWORKING

Tudo sobre espaços de trabalho como nova forma de vida

sentio hero

5 dicas essenciais para seu time trabalhar remotamente

Trabalho remoto

Um assunto tem roubado a cena na rotina da maioria de nós é o, até então temido por muitos, trabalho remoto. Diversas organizações foram obrigadas a repensar — ao menos temporariamente — novos formatos de trabalho. 

Tais transformações trouxeram quebras de paradigmas para os que achavam o home office ineficaz e improdutivo. Por outro lado, essas quebras vieram atreladas a vários novos desafios, principalmente para os navegantes de primeira viagem. E aí, será que você está conseguindo tirar de letra os desafios dessa nova modalidade de trabalho? 

Uma recente pesquisa realizada pela Robert Half mostrou que 53% dos profissionais que estão trabalhando de casa sentem benefícios como tempo ganho e redução de deslocamento como principais vantagens do trabalho remoto. 

A mudança foi, de certa forma, imposta a todos nós e os gestores não nos deixam mentir: para alguns tem sido positiva; para outros, algo ainda complexo e de difícil adaptação. Foi pensando nisso que preparamos 5 dicas para você ajudar seu time a fazer isso do melhor jeito possível!

1. Defina seu espaço de trabalho

Nossa primeira dica é eleger um espaço, seja ele um cômodo da sua casa ou até mesmo uma mesa dedicada a isso. Nele, deixe separado todo material que utiliza no dia a dia. O foco é que, além de promover um ambiente que minimize o nível de distração e aumente a produtividade, seja possível separar a rotina de casa da profissional.

É necessário autogestão para separar ao máximo a dinâmica de trabalho dos afazeres de casa e estipular, por exemplo, horários de pausas e refeições.

2. Crie uma rotina e defina metas

Elencar suas prioridades do dia ou semana de forma clara e objetiva ajudará a cumprir metas sem prorrogar tarefas importantes.

Nesse ponto, os mais organizados saem na frente. Criar uma rotina bem definida é um ponto de partida legal para não correr risco de procrastinar. Ter hora para acordar, tomar café da manhã, fazer uma pausa e terminar as atividades do dia é essencial para que as distrações externas não te façam performar mal. 

Nesse ponto é legal você alinhar expectativas com seu gestor, colegas de trabalho e consigo mesmo. Não se incomode de avisar que está no horário de descanso ou não está disponível naquele momento. Uma comunicação clara vai te ajudar a manter o equilíbrio nesse desafio que é o home office.

trabalho remoto

3. Otimize reuniões em calls curtas ou e-mails

O contexto atual mostrou para muitas pessoas que algumas reuniões poderiam ser resolvidas com um simples e-mail, certo?

Em contrapartida, trabalhar de casa permite que sejam agendadas reuniões  consecutivas, sem que se leve em conta os tempos de deslocamento e interferências externas. É aqui que mora o perigo. Você deve se atentar em agendar reuniões de forma espaçada e otimizada

Te explico melhor: o ideal é não preencher toda a manhã com reuniões uma atrás da outra, por exemplo. Além disso, reuniões curtas vão garantir maior concentração do time e produtividade das discussões. Temos que valorizar nosso tempo e definir prioridades.

4. Preze pelo equilíbrio entre vida pessoal e profissional

Quanto mais saudáveis estamos, física e mentalmente, melhor desempenhamos nossas atividades. O primeiro passo aqui é dormir bem. É um segredo antigo e que funciona com maestria. No mais, tudo o que te fizer bem e trouxer energia conta: se você gosta de praticar um esporte, ter um horário para fazer uma oração/meditação, momentos de lazer com os filhos ou até mesmo um livro ou filme. 

Às vezes ativamos o modo automático e nos esquivamos de pequenos prazeres e estímulos diários em razão do cansaço. Trabalhar de casa significa, para muitos, a chance de ter um equilíbrio entre vida profissional e vida pessoal: ter mais tempo, usufruir de uma vida menos estressante, poder realizar refeições saudáveis e em casa e conseguir incluir uma atividade física na rotina.

Saiba se “desconectar” e definir os momentos dedicados ao trabalho e à vida pessoal. Profissionais que tem a flexibilidade de trabalhar de casa, ao que tudo indica, são profissionais mais felizes.

5. Crie uma cultura colaborativa

A distância não pode virar um empecilho para o contato com os colegas e as trocas de conhecimento. Compartilhe com os colegas suas entregas e projetos. É essencial manter o contato entre equipes, tanto para assuntos profissionais, quanto, quem sabe, para um happy hour virtual?  

Como uma empresa totalmente distribuída, sentimos na pele os benefícios do trabalho remoto e, apesar da familiaridade com os desafios, ainda é um constante aprendizado para nós também!

Se seu time precisa de mais liberdade e flexibilidade no trabalho, você deveria conhecer um pouquinho mais do Anywhere Office. Em nosso blog temos um texto completo sobre o assunto e você pode conferir clicando aqui. O futuro do trabalho se adiantou e já está aí, está esperando o que para viver todas as vantagens que ele pode trazer?


Ana Luiza Rocha é analista de marketing e business development representative no BeerOrCoffee.

Facebook Comments

Saiba como avaliar a produtividade dos trabalhadores remotos

Empresas

Milhares de empresas em todo o mundo estão adotando uma cultura do home office. E por causa do contexto de pandemia, muitas delas o fizeram de maneira emergencial, sem nunca ter experimentado o trabalho remoto. Por isso, algumas dificuldades podem surgir no caminho, como a de entender os níveis de produtividade dos trabalhadores remotos.

Há, além disso, uma diferença substancial em ter alguns membros da equipe trabalhando remotamente versus toda a equipe trabalhando em casa — e esse é o desafio para o qual a maioria das empresas não estava totalmente preparada.

Alguns gestores começam a se perguntar: quando seus funcionários trabalharem em casa, eles serão disciplinados o suficiente para realizar o trabalho? Como saber se eles estão usando o horário de trabalho para os seus negócios? Eles são realmente menos produtivos trabalhando em casa?

Neste texto falaremos sobre como medir a produtividade dos trabalhadores remotos. Mas, antes disso, te mostraremos que é necessário entender as mudanças do cenário e começar a se fazer novas perguntas em vez das mesmas de sempre. Vamos lá?

Produtividade dos trabalhadores remotos: com o que se preocupar

O primeiro ponto a ser endereçado é a mudança de mindset das empresas, gestores e seus colaboradores. É verdade que mesmo no modelo de trabalho presencial algumas culturas nos negócios já vêm sendo repensadas. Os modelos de gestão se tornaram mais horizontais e dinâmicos. Mas no trabalho remoto a autonomia é ainda mais importante.

Com um funcionário trabalhando em casa não será possível saber o que ele está fazendo o tempo inteiro (e nem no escritório isso seria uma boa ideia, mas acontece). Portanto, a palavra de ordem é: confiança. Se você tem uma pessoa na sua equipe, por que não confiar que ela dará o seu melhor sempre? Confie que esse profissional está fazendo o que deve ser feito e preocupe-se em garantir que os resultados desejados sejam atingidos.

Um grande exemplo prático é o controle de horas. Isso, mais do que nunca, se tornou coisa do passado. Afinal, em uma realidade em que estamos todos em casa, com rotinas bagunçadas e cada colaborador com uma circunstância diferente, é praticamente impossível manter os mesmos horários que no trabalho presencial. Então, o ideal é medir a produtividade de acordo com as entregas — mas vamos falar disso com mais detalhes a seguir.

Horas trabalhadas versus qualidade da entrega

O que você prefere, uma pessoa que trabalha 8h por dia de maneira ininterrupta, no horário comercial, e tem uma entrega mediana ou outra que começa a trabalhar um pouco mais tarde, faz uma pausa durante o dia para descansar e depois volta, mas entrega um trabalho excelente? Aposto que a segunda, não é mesmo?

E claro, são situações hipotéticas e exageradas. Mas isso apenas para mostrar que dentro de uma empresa o que gera valor não são as horas trabalhadas, mas sim os resultados em que essas horas se traduzem. O que não quer dizer que a primeira pessoa não poderia ter uma entrega excelente ou que a segunda não poderia deixar a desejar. Apenas que os funcionários devem ser avaliados pelos que fazem e não por quanto tempo trabalham.

Avaliando a produtividade na prática

Mas, então, quais são as dicas de como avaliar a produtividade dos trabalhadores remotos da maneira correta? É isso que vamos ver a seguir.

Utilize o método do Google para medir OKRs

Todos sabem a importância de estabelecer objetivos e criar ações para chegar até ele. Para isso, devemos também acompanhar alguns números e métricas. Ou seja, é essencial ter metas que sejam facilmente mensuráveis e possíveis de acompanhar.

produtividade dos trabalhadores remotos

Grandes empresas como o Google (e nós, do BeerOrCoffee) usam o sistema de ORKs: objectives and key results, ou objetivos e resultados-chave. Explicando de maneira simples, ele consiste em um modelo em que se estabelece os principais objetivos dentro da empresa, usando indicadores de ações que vão contribuir para chegar nesse resultado.

Esse trabalho é feito de forma trimestral e cada setor da empresa tem os seus resultados-chave que contribuirão para alcançar o grande objetivo final e geral.

Por exemplo, se o objetivo da Coca-Cola é ser a maior empresa do mundo no setor alimentício, um resultado-chave pode ser a expansão para X países em que a companhia ainda não está presente. Para isso, o marketing tem como ações básicas construir campanhas para impactar esses mercados. E por aí vai… assim é possível calcular o crescimento do negócio, avaliar a produtividade e ainda identificar quais setores precisam ser aprimorados.

Preocupe-se com a saúde mental das pessoas

Parece óbvio falar isso, mas ainda há muitas empresas que negligenciam a saúde mental de seus funcionários. E isso é um grande erro, já que a produtividade está altamente atrelada ao estado psicológico e emocional das pessoas. Então, lembre-se de que é importante valorizar esses seres humanos e entender quais são suas necessidades.

Um estudo realizado por economistas da Universidade de Warwick descobriu que a felicidade levou a um aumento de 12% na produtividade, enquanto trabalhadores infelizes se mostraram 10% menos produtivos.

A felicidade aumenta a produtividade, também, porque leva a um maior envolvimento, de modo que funcionários felizes também estão mais presentes. Além disso, funcionários felizes são mais fiéis à empresa e tendem a permanecer mais tempo na organização.

Por isso, é necessário ouvir à sua equipe e entender quais são suas perspectivas, necessidades e desejos. Isso trará incontáveis benefícios, tanto para a empresa quanto para as pessoas que trabalham nela.

Utilize as ferramentas a seu favor

Se você acha que sua equipe está fazendo muitas reuniões no Zoom e tem pouco tempo de foco, há maneiras de resolver esse problema. A primeira delas é adotando o uso do Clockwise, uma ferramenta que oferece integração com o calendário do Google e mostra quanto tempo as pessoas estão ficando em reuniões e quantas horas possuem diariamente para, de fato, concentrar.

Ele permite que você tenha acesso às agendas da sua equipe e veja como estão os dias de cada pessoa. Além disso, sugere novos horários para os encontros, levando em consideração a organização do dia dos envolvidos para otimizar o tempo de foco. O Clockwise também tem integração com o Slack, mostrando sempre no seu status se você está disponível, em uma reunião ou ausente.

Outra ferramenta bastante útil é o Weekdone. Ele é utilizado para acompanhar as métricas da empresa, preenchendo os dados das já mencionadas OKRs.

Esses são alguns pontos de atenção para acompanhar a produtividade dos trabalhadores remotos. Se você gostou deste texto e quer se aprofundar ainda mais no assunto, não deixe de baixar nosso e-book gratuito com tudo que você precisa saber sobre o trabalho remoto. Nele damos dicas de diversas ferramentas e falamos ainda mais sobre os benefícios e desafios desse modelo de trabalho.

Facebook Comments