fazer uma proposta comercial

Freelancer: como fazer uma proposta comercial assertiva?

coworkingNetworking

Muitos profissionais têm dificuldade em precificar seu trabalho, fazer uma proposta comercial. Seja por falta de conhecimento sobre o mercado. Por não saber elaborar uma proposta. Ou mesmo por ter muita habilidade técnica sobre a área que domina, mas falta noção de administração do negócio.

Contudo, não dá para manter uma cartela de clientes sem ter noção do valor do seu dia/hora. Ao buscar novos clientes, ou mesmo manter os antigos, é preciso ser assertivo na combinação das habilidades requeridas, experiência/reputação e preço. Só assim você conseguirá, de fato, fazer uma proposta comercial viável.

O que não pode faltar ao fazer uma proposta comercial?

O cliente que procura freelancers precisa ter segurança na qualidade do seu serviço. Mas, mais que isto, seu preço precisa condizer com suas entregas. Portanto, para fazer uma proposta comercial assertiva, o primeiro passo para começar com o pé direito é definir claramente seu perfil. Deixe claras suas habilidades. E, claro, prospectando projetos que tenham relação com suas expertises.

Outro aspecto essencial a ser considerado é o valor do seu trabalho. Como mencionamos acima, é indispensável pesquisar os valores que estão sendo praticados no mercado. Esta pesquisa servirá como base para você fechar seus valores. Mas, lembre-se: cobrar muito abaixo do valor de mercado, apenas para fechar clientes, além de te desvalorizar, pode sair caro para você no fim do mês.

Por outro lado, supervalorizar seu serviço, colocando preços impraticáveis, pode te tirar do mercado antes mesmo de você se estabelecer.

fazer uma proposta comercial

Como se apresentar ao mercado?

Fazer uma proposta comercial é essencial. E apresentá-la ao mercado tem o mesmo peso. Se você elabora um material com excelência, chega à preços justos e tem certeza da qualidade das suas entregas, apresentar isso ao cliente é imprescindível.

Muitas coisas que estão na proposta escrita, se concretizam após uma conversa pessoalmente. Muitas vezes essa conversa pode ser via videoconferência ou telefone. Mas o fato é que quando você passa segurança, confiança e credibilidade no seu serviço, a proposta vem apenas para formalizar a negociação.

Se você entendeu o valor de uma proposta bem estruturada, a importância da sua segurança ao apresentar sua proposta, agora é hora de se estruturar fisicamente também. É hora de entender o diferencial em ter um escritório para receber seus clientes.

Sou freelancer, não tenho escritório. E agora?

Você é freelancer, autônomo ou microempreendedor e vive de cafeteria em cafeteria para se reunir com seus clientes? Achamos que já passou da hora de se organizar e garantir um espaço adequado para desenvolver seus projetos.

O home office é sempre uma boa opção, mas não dá para ser a única. Trabalhar um dia, uma semana ou uma temporada em casa tem muitos benefícios. Mas fazer de sua casa seu local definitivo de trabalho pode trazer problemas. Seja por dificuldade em distinguir os horários para executar as demandas pessoais e profissionais. Seja por falta de espaço para receber clientes, seja por necessidade de um lugar para se conectar com o trabalho, o fato é que seu lar nunca será visto exclusivamente como estação de trabalho.

fazer uma proposta comercial

Bom, se você se identificou com estas afirmativas, mas continua sem condições financeiras ou mesmo de tempo para buscar um escritório fixo, os coworkings são ótimas pedidas. Um lugar com infraestrutura para te receber e com custos compartilhados é o que você precisa para se estabilizar e agregar valor ao seus serviços.

Os escritórios compartilhados já são prática comum em muitos países fora do Brasil. E por aqui eles já se espalharam pelos estados. Diversos quesitos distingue uns dos outros, mas sempre com o mesmo objetivo: oferecer o espaço ideal para a prestação dos mais diversos serviços. Mas sempre com foco na economia compartilhada.

Já pensou em ser um coworker? Busque um coworking perto de você, hoje mesmo!

Até!

Facebook Comments
Previous
Reunião em cafeteria: será essa a melhor opção?
Next
Como é trabalhar em um coworking?

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *