novos clientes

Freelancer: como captar novos clientes

Coworking ProfissõesNetworking

Prestar serviço com freelancer é uma excelente oportunidade para quem quer aumentar a renda, sair do desemprego, ter qualidade de vida, entre tantos outros motivos. Ser responsável pela sua própria renda requer uma busca contínua por novos clientes. E é exatamente sobre isso que vamos conversar por aqui hoje.

Conheça seu mercado de atuação

Para captar novos clientes, não basta ser um bom profissional e dominar sua área de atuação. É preciso conhecer bem o mercado onde está inserido. Só assim novos planejamentos e novas prospecções saem de acordo com as expectativas dos clientes.

Fazer este reconhecimento do mercado é essencial não somente para garantir novos clientes, mas também para manter os antigos. Estar por dentro de tendências, inovações e melhorias é fundamental para aprimorar o trabalho. E, consequentemente, fazer entregas mais produtivas e adequadas ao cenário atual do meio em que atua.

Ao escolher viver como freelancer, você precisará desenvolver algumas habilidades básicas que envolvem a vida de um empreendedor autônomo. Como: práticas de negociação, precificação do seu produto ou serviço e a habilidade em otimizar seu tempo, tudo isso a fim de conciliar seu negócio com sua vida pessoal, sem que um interfira no outro.

Para que estas habilidades se desenvolvam de forma objetiva e direcionada, entender o mercado para o qual está trabalhando é indispensável. Pois só com o domínio desta informação você consegue definir os melhores horários para desenvolver suas atividades. Definir os preços adequados ao público com o qual está trabalhando. E, principalmente, fazer as melhores entregas.

novos clientes

Conheça o perfil dos novos clientes

Se você se dedica a conhecer o mercado no qual está atuando, conhecer os clientes com os quais vai trabalhar é parte estratégica nesse processo. Há dois modos de definir o público com o qual se trabalha. No primeiro modo você é escolhido por eles, ou seja, começa desempenhando alguma atividade. E seja através de amigos, indicações ou conhecidos, começa a ser procurado por pessoas interessadas no seu serviço. A segunda forma é quando você determina o perfil do público que deseja prospectar e determina estratégias para alcançá-los.

De uma forma ou de outra, em ambos os casos é preciso foco e consciência de quais são os perfis dos clientes. Para isso, conversas, reuniões, brainstorms, briefings, ligações, videoconferências são sempre oportunidades de estar em contato com eles e, claro, buscando entender melhor as expectativas. Além dessas ações diárias, solicitar feedbacks e pesquisas com  esse público são excelentes opções para aqueles que têm interesse em aprimorar e desenvolver a prestação do serviço.

Os feedbacks, muitas vezes, podem vir em formato de agradecimento na hora de uma entrega. Daí cabe ao freelancer estender uma conversa e saber do cliente em quais aspectos se sentiu mais bem atendido e em que momento percebeu pontos a melhorar. Caso não haja esse espaço, ou seja, o cliente não lhe dê um retorno sobre a entrega, não há nenhum problema em solicitar isto dele. Inclusive, é uma forma de mostrar interesse em melhorar sempre.

A pesquisa já exige um planejamento melhor. Não precisa vir após uma entrega, pode ser pensada de forma mais estratégica. Obviamente que o tempo para aplicar esta pesquisa precisa ser curto, para que o cliente esteja com as entregas e resultados frescos na mente. Mas aqui cada situação requer análise do próprio profissional, que deve olhar para a situação e para a sua relação com o cliente e aí sim determinar o melhor momento.

Networking: presencial x online

Nada de procrastinação! Fazer novos contatos, reativar sua lista de e-mails, reencontrar colegas com quem trabalhou ou desenvolveu projetos é sempre importante. Quando você vai a um evento e conhece novas pessoas, abre o leque para possibilidades diferentes. Em contrapartida, quando reativa alguma base de contatos, se conecta a pessoas com a qual tenha afinidades e cases de sucesso.

novos clientes
Espaço: Impact Hub Belo Horizonte

Tá, mas o que querem dizer com tudo isso? Que não importa se você está mantendo seu networking ativo de forma off ou online. Se é através de e-mail e redes sociais ou num workshop presencial. O que realmente importa é como você está fazendo seu branding.

Trabalhar seu nome está diretamente ligado a fazer networking. Da mesma forma que uma empresa precisa otimizar sua marca, você precisa otimizar sua imagem dentro do mercado. E divulgar sua imagem vai desde o lado profissional, quanto alguns aspectos pessoais que acabam por refletir na sua rotina de trabalho.

Captar novos clientes, por exemplo, é uma necessidade constante. E seja por meio do seu Facebook ou através de uma visita ao cliente, é indispensável tornar seu nome/sua marca. Viva na cabeça dos clientes, dos parceiros, dos amigos. Sim, todos estão predispostos a uma indicação, basta você saber marcar presença.

Ah, e claro, não podemos deixar de citar um ponto importante. A divulgação do seu trabalho como freelancer sempre vai conciliar o online e o boca a boca. Não há como trabalhar apenas um ou outro ponto. Pois os dois contribuem diretamente para o sucesso do seu negócio, obviamente cada um com suas especificidades.

Coworking nosso de cada dia

Sempre contamos por aqui das vantagens de aderir ao coworking como estação de trabalho. Para os freelancers então, essa é uma oportunidade única de se conectar ao mercado, fazer networking, reduzir despesas, conhecer novas oportunidades.

Dentro dos coworkings há grandes possibilidades de ampliar sua rede de contatos e até mesmo prospectar potenciais novos clientes. Um espaço que motiva, inspira e contribuiu para a troca de experiências e informações entre os adeptos. Tudo isso, obviamente, conciliado à flexibilidade de horário e gestão da carga horária. Os coworkings funcionam para diversos tipos de profissão, não importa o que você faz como freelancer.

Para entender melhor como funciona um coworking, chega aqui que te contamos mais! Ah, e se você, além de freelancer, se vê como um nômade digital, também vai curtir essas dicas.

Até a próxima! 🙂

blogueiros

Benefícios para blogueiros em Coworking, será?

coworkingNetworking

Ter uma carreira no ambiente digital é uma tendência da última década. E muitos profissionais já vivem exclusivamente das conexões online. Youtuber, Digital Influencer, Blogueiros, Social Media, Produtores de Conteúdo Digital. Várias terminologias dão nome a esses profissionais que estão ganhando o mercado. Contudo é preciso ter disciplina e foco, pois é bem fácil misturar lazer com profissão e se perder neste caminho.

Vamos conversar sobre isso?

Um lugar off para trabalhar no on!

blogueiros

 

Pode parecer paradoxal, mas é muito real. Trabalhar nos meios digitais requer planejamento, pois é muito fácil dispersar e perder o foco.  Os blogueiros, por exemplo, normalmente começam informalmente. E conforme a audiência vai crescendo, o negócio vai se estruturando. E é nessa hora que é preciso estar atento para não perder o time.

Os trabalhos home office são os mais comuns, afinal trata-se de uma profissão que pode ser facilmente desenvolvida no conforto do lar. Porém, temos uma “pegadinha” nessa frase: conforto do lar. Os blogueiros e demais profissionais digitais tendem a acreditar que em casa a produtividade será a mesma. Contudo, na prática o cenário pode mudar. Em casa as intervenções dos afazeres pessoais tendem a reduzir a produtividade. Sem contar família e amigos que podem interferir na sua rotina tornando-a mais morosa.

Se você está seguro de que tem disciplina o suficiente e que não precisa de um espaço físico, temos uma pergunta para você. Já pensou sem aderir a um coworking e compartilhar sua produtividade com outros profissionais atuantes no mercado? Ah, claro, esta pergunta vale para todos que estão na carreira de blogueiro, mas ainda não tem um espaço físico para chamar de seu.

Pense: ter um lugar para gravar vídeos. Concentrar na produção de conteúdo. Editar imagens. E o melhor, ideal para fazer reuniões, lives e transmissões ao vivo.  Legal, né? Pois é, e ainda tem o benefício de ter os custos divididos com os demais coworkers. Que podem inclusive contribuir para seus projetos e ideias.

Enfim, se você ainda não se convenceu de que ter um lugar físico para desenvolver suas atividades e que essa solução pode estar nos escritórios compartilhados, temos uma dica. Vá conhecer um coworking próximo a você, viva esta experiência e aí sim estará apto a tomar as melhores decisões.

Seu blog, sua empresa

Percebeu a insistência na ideia de que os blogueiros precisam de um espaço físico? Isto porque acreditamos que seu blog é sua empresa. E caso não acredite nisto, é preciso começar a pensar nos investimentos – de tempo principalmente – que tem feito e rever seus conceitos. Quem se dedica a um blog por boa parte do dia, investe tempo, dinheiro, intelecto. Com isso, precisa sim formalizar os projetos e encará-los com seriedade.

O termo formalizar pode ir desde um cadastro como empreendedor no CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas), até uma aceitação oficial de que esta é a sua profissão partindo para a estruturação da sua estação de trabalho. Que pode ser em casa. Num escritório particular. Ou em um coworking, como já foi sugerido.

Alcançar números relevantes requer disciplina e dedicação. Portanto, encare sua empresa de frente e comece a fazer investimentos sistematizados de tempo, recursos financeiros, intelectual e social. Os recursos sociais são os contatos que você precisará fazer. E neste caso podem ser fornecedores. Outros profissionais que complementam seu trabalho. Outros influenciadores que te ajudarão a chegar ao conhecimento do grande público. Enfim, o famoso networking.

blogueiros

Mas, quais as vantagens de tudo isso para blogueiros?

PROFISSIONALIZAÇÃO. Tratar seu projeto/blog como um negócio. Enxergar as possibilidades de crescer. E ao mesmo tempo contribuir para o nicho no qual você atua. Os blogueiros produzem conteúdo com qual têm afinidades. Mas mais que isso, munem seu público de informações relevantes. E esta, sem dúvida, é uma relação que gera vantagens para os dois lados.

Rentabilizar o blog é o caminho natural pelo qual um blogueiro deve passar. Afinal, tempo é dinheiro e dedicar o seu a um canal digital requer um esforço que precisa ser recompensado. Contudo, para que isto seja viável é preciso enxergar o negócio desta forma. Pois só quando você passa de fato a acreditar no seu potencial as coisas tendem a prosperar.

E lembre-se: ao investir no seu blog é preciso fazer mais que produzir o conteúdo. Será necessário estudar formas de capitalizar. Conhecer o público. Entender um pouco de marketing e divulgação. Sem dúvidas, em algum momento, você precisará de uma equipe o auxiliando. Mas entender as necessidades do seu negócio é indispensável.

E aí, o que acha de começar a enxergar seu blog com um novo olhar?

Até a próxima! 🙂

Bárbara Santos