qualidade de vida

Como um coworking pode melhorar a qualidade de vida de um profissional

coworking

Os coworkings são cada vez mais essenciais no dia a dia de empresas e profissionais. Além de otimizar as atividades de trabalho, eles também são muito úteis para promover mais qualidade de vida entre os frequentadores.

Você já frequentou alguns desses ambientes? O que acha em relação a eles? Considera que são espaços para ter mais produtividade, ampliar a rede de contatos e ainda ter oportunidades de negócios? Se sim, você está certo.

O coworking proporciona tudo isso para os seus usuários, mas vai muito além dessa questão. Neste texto, vou mostrar como um espaço de trabalho de compartilhado pode melhorar sua qualidade de vida. Vamos em frente?

Vida social e comunidade

Para muitas pessoas, trabalhar em casa é algo que pode ser um sonho. É possível se imaginar tendo mais tempo para relaxar, tomar café ou ler um jornal. No entanto, nem tudo é um mar de flores. Além de o home office ser muito tentador para a procrastinação, é um ambiente em que o profissional pode se sentir sozinho.

De fato, muitas pessoas que trabalham em casa mencionam a solidão como uma das grandes desvantagens de se trabalhar em casa. O coworking é um espaço ideal para superar essa questão, já que você terá gente à volta para bater papo e compartilhar um café ou cerveja. Além disso, você não precisará mais almoçar sozinho.

Se não bastasse isso, você se juntará a uma comunidade de pessoas com pensamentos afins, que podem ajudá-lo quando for necessário. Seja um conselho, uma dica de curso ou uma palestra, as pessoas ficam felizes em ajudar.

Networking e novos negócios

Ao frequentar um espaço de coworking, além de aproveitar a companhia dos colegas, o ambiente pode possibilitar que você desfrute do poder de uma rede poderosa. Nesse sentido, você pode por exemplo encontrar um designer ou um advogado com que o ajude com as suas atividades ou com a sua empresa.

Mas isso não para por aí. Em todo o coworking é natural que você aumente sua rede de forma contínua e até exponencial. A partir do momento que as pessoas conhecem seu trabalho e seus serviços, você passar a ser indica para novas possibilidade. Então, isso significa que você terá mais negócios e dinheiro.

Ideias e criatividade

Como não poderia deixar de ser, a partir do momento que você circula em novos ambientes, é despertado para novas ideias e também para desenvolver a criatividade. À medida que você se direciona para o seu coworking, você verá novas paisagens, rostos, prédios e artes que podem ser uma verdadeira inspiração.

Você também estará mais alerta em relação às coisas que estão acontecendo no mundo ao seu redor, quais tendências estão sendo desenvolvidas em sua comunidade e aquilo que as pessoas estão fazendo.

Além disso, os próprios coworkigns costumam contar com espaços comunitários modernos e diferentes. Assim, poderá ler livros, participar de eventos e viver experiências que que contribuam para você ter mais ideias e criatividade. Todas essas impressões serão essências para você avançar em suas estratégias de negócios, o que fará com que você se desenvolva e ainda deixe seus clientes mais felizes.

Produtividade e eficácia

Muitos estudam mostram que trabalhar em coworking é mais produtivo que executar as atividades em um escritório tradicional ou em casa. Sim, em casa podemos nos livrar do deslocamento para o coworking, mas fazer as coisas em casa é muito mais difícil do que em um espaço de trabalho compartilhado.

Em casa temos a cama, a TV, a geladeira, o cachorro, os vizinhos e várias outras coisas que podem nos interromper enquanto deveríamos estar concentrados no trabalho, não é mesmo?

Além disso, em casa também tendemos a fazer várias atividades, como lavar roupas e lavar louça ou assar uma pizza. Claro que essas coisas costumam ser rápidas, mas agrupando-as elas representam um tempo bem considerável.

Em relação à qualidade de vida, a produtividade é muito importante porque você consegue fazer mais em menos tempo. Assim, sobrará tempo para curtir os amigos, relaxar ou ir à academia. Além disso, ao ir a um coworking, você passará a estabelecer limites entre a vida de casa e a profissional. Assim, você passará a associar a sua casa somente com diversão e descanso e poderá aproveitar o seu lar muito mais.

Rotina e benefícios à saúde

O coworking é um tipo de espaço que, além da questão profissional, pode ajudar na vida pessoal.Uma vez que você sai de casa e se relaciona com outras pessoas, você passa a ter mais motivação para colocar uma camisa e calça, pentear os cabelos, se arrumar melhor e muito mais.

Sim, você poderá ter que dizer adeus àquele cochilo precioso depois do almoço (apesar de alguns coworkings contarem com espaços de descanso) ou ter de deixar de assistir um capítulo da sua série favorita. No entanto, seu corpo perceberá logo os benefícios de ter uma rotina regular e mais saudável.

trabalho remoto

Crescimento da carreira e desenvolvimento pessoal

É possível que a vantagem mais subestimada do coworking é o fato de ele possibilitar crescimento na carreira e desenvolvimento pessoal. Como você estará cercado por pessoas inteligentes e com alta energia, você se sentirá mais motivado para desenvolver essas habilidades também.

Além disso, vale dizer que os coworkings funcionam como espaços exclusivos para eventos e palestras. Assim, você poderá desenvolver networking e as últimas tendências do mercado. Encontrando outros profissionais, você poderá desenvolver suas competências e se tornar ainda melhor em sua área de atuação.

O que você dessas ideias para você ter mais qualidade de vida em um coworking? Você concorda ou discorda de alguns pontos? No entanto, independentemente disso, os espaços de trabalho compartilhado surgem como uma ótima opção para desenvolver profissionais e empresas.

Se você quer viver uma experiência em um coworking, clique aqui para garantir uma diária grátis em um entre mais de 600 espaços espalhados pelo país. Caso seja dono de uma empresa e está em busca de um lugar para a equipe, você pode escolher entre um plano corporativo ou optar por salas privativas.

 


Este é um texto escrito por Renato Ribeiro: nômade digital e especialista em produção de conteúdo. Ele ajuda pessoas e marcas a conquistarem visibilidade, autoridade e oportunidades de negócios na web.

trabalho remoto

Futuro das organizações: 5 questões essenciais do trabalho remoto

CarreiracoworkingNômade DigitalTrabalho remoto

O trabalho remoto é uma realidade cada vez comum no dia a dia de muitas empresas e profissionais no redor do mundo, inclusive no Brasil.

Cada vez mais marcas estão identificando que é possível delegar atividades para os seus funcionários, independentemente da localização geográfica.

Isso significa, portanto, que hoje há milhares e milhares de pessoas abraçando uma nova forma de trabalhar.

Neste texto, vou destacar o futuro das organizações, que na verdade já está acontecendo. Assim, a seguir, mostro 5 questões essenciais do trabalho remoto. Acompanhe!

1. Produtividade

De acordo com uma pesquisa realizada pelo CanadaLife, os trabalhadores remotos se consideram profissionais mais produtivos. As pessoas que trabalham em casa, em coworkings e em cafés avaliaram sua produtividade em 7,7, em um total de 10. Já aqueles que atuam em escritórios convencionais classificaram a produtividade em 6,5.

Sendo assim, vale concluir que trabalhar em espaços como a casa ou um coworking é ótimo para a produtividade. É preciso deixar claro que a questão de trabalhar longe da empresa tem a ver com mais satisfação por parte dos profissionais e, assim, há mais eficiência na entrega das atividades e dos resultados.

2. Liderança

Segundo um estudo do PowWowNow, 56% dos trabalhadores consideram que os gestores precisam adaptar suas habilidades, a fim de desenvolver competências particulares para liderar uma força de trabalho remota.

Para um profissional liderar um time remoto, ele precisa desenvolver ao menos quatro particularidades

  • Definir expectativas: é preciso alinhar, por exemplo, quando o colaborador estará disponível. Além disso, os objetivos a serem conquistados também precisam estar muito claros;
  • Usar a tecnologia a seu favor: ferramentas como Slack, Google Meeting e Trello são essenciais para as reuniões de trabalho e conectar todo o time;
  • Estar disponível para o time: o líder remoto pode, por exemplo, deixar um sinal nas ferramentas de online ou não. Assim, fica mais fácil de os funcionários entrarem em contato;
  • Confiar na equipe: como não poderia deixar de ser, uma liderança remota precisa confiar na sua equipe. A partir disso, é acompanhar o desempenho dos profissionais e o resto acabará acontecendo.

3. Motivação

Ainda de acordo com a mesma publicação do PowNowWow, 58% dos profissionais que trabalham fora dos escritórios identificaram muitas melhorias em seus níveis de motivação durante a execução das atividades.

A Cisco Brasil, por exemplo, é uma empresa que defendem que seus trabalhadores devem atuar de forma remota. Dessa forma, além de reduzir diversas despesas, possibilita que os funcionários se tornem ainda mais motivados.

As pessoas não precisam, por exemplo, enfrentar trânsito, gastar com combustível e ainda têm liberdade para trabalhar na hora e local que quiserem. Por esses e outros motivos, a rotatividade dos funcionários da empresa é baixa, de cerca de 2% ao ano.

4. Tarefas importantes

A FlexJobs fez uma pesquisa com trabalhadores norte-americanos e identificou que 76% dos profissionais prefere realizar tarefas importantes em outros locais além dos escritórios convencionais. Além disso, 82% relatou que seria mais leal ao seu atual empregador se a empresa contasse com modelos de trabalho flexíveis.

Para que isso dê certo, no entanto, é preciso que a empresa tenha uma cultura organizacional que possibilite a adoção desse modelo de trabalho. Além disso, como já dissemos, é preciso que os funcionários invistam em ferramentas que possibilitam o trabalho a distância eficiente.

5. Esforço

Um estudo da Cardiff University evidenciou que os trabalhadores se esforçam muito mais quando estão trabalhando em casa, em cafés ou em coworkings. Isso acontece, entre outras questões, pelo fato de os trabalhadores se esforçarem naturalmente, a fim de entregar as tarefas delegadas.

Como estão distantes fisicamente, eles precisam mostrar resultados palpáveis que asseguram o avanço das atividades e da carreira em si.

E aí, o que achou dessas 5 questões que fazem a diferença no dia a dia do trabalho remoto? Você se identificou? Fez sentido? Além disso, uma pergunta: você vive ou quer viver experiências de trabalho remoto? Caso esteja dentro do segundo grupo, clicando aqui você garante uma diária grátis em um coworking no país.


Este é um texto escrito por Renato Ribeiro: nômade digital e especialista em produção de conteúdo. Ele ajuda pessoas e marcas a conquistarem visibilidade, autoridade e oportunidades de negócios na web.